EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

5 de Agosto de 2020

Dentista xinga menina de 7 anos de 'porca' e a manda calar a boca em São Vicente; vídeo

Caso aconteceu em Unidade Básica de Saúde do bairro Vila Margarida; mãe registrou maus tratos da profissional durante atendimento

Uma menina de 7 anos foi vítima de xingamentos e maus-tratos por parte de uma dentista da rede pública de saúde de São Vicente. A mãe da criança flagrou o momento em que a funcionária a chama de "porca" e a manda "calar a boca".

Em entrevista para A Tribuna On-line, a dona de casa de 49 anos, que prefere não se identificar, relata que o episódio aconteceu na terça-feira (10), na Unidade Básica de Saúde (UBS) Saquaré, no bairro Vila Margarida. Entretanto, a dentista já havia sido agressiva com a criança em um atendimento anterior, na extração de um dente.

“Ela dizia ‘como pode uma moça bonita desse jeito ser tão porca? Não tem vergonha na cara para escovar os dentes. Agora você vai aprender’. Minha filha respondeu que escovava os dentes, e ela falou que era mentira e disse vários palavrões. Foi uma tortura”.

A mãe relata que passou mal, com falta de ar e crises de choro, após o atendimento da filha, já que estava sozinha e sem o aparelho celular, não conseguindo interferir na situação. Mas, ressalta que não esperava que o comportamento da profissional fosse se repetir em um atendimento futuro, já que elas dependem do atendimento na única unidade do bairro.   

No segundo atendimento, o comportamento se repetiu. A criança foi dar continuidade ao tratamento, quando a profissional voltou a ser agressiva e a repetir que a menina não “tinha vergonha na cara”. Nas imagens, a funcionária aparece gritando com a criança e a mandando calar a boca.

A responsável conta que compartilhou o vídeo nas redes sociais com o objetivo de denunciar os maus-tratos sofridos pela dentista. "Eu fiquei muito triste, desesperada em fazer algo e não consegui. Sempre lutei com unhas e dentes para defender todos os meus cinco filhos, não deixar ninguém bater e nem maltratar. Mas com ela eu falhei. Cheguei em casa e desabei em lágrimas", desabafa. 

Em nota, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), informa que a profissional será afastada das atividades e será aberto um processo administrativo para apurar os fatos.

Tudo sobre: