EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

13 de Agosto de 2020

Bombeiros localizam corpo de última vítima fatal de deslizamento em São Vicente

Trata-se de Jaime dos Santos, de 69 anos, que morreu no deslizamento de solo que aconteceu no Parque Prainha

A Prefeitura de São Vicente informou neste sábado (7), por meio de sua Secretaria de Comunicação, que o Corpo de Bombeiros encontrou, na noite de sexta-feira (6), a terceira e última vítima fatal desaparecida por conta do temporal que atingiu a Baixada Santista entre a noite de segunda (2) e madrugada de terça-feira (3).

Trata-se de Jaime Eustáquio dos Santos, de 69 anos, que morreu no deslizamento de solo que aconteceu no Parque Prainha.

Além dele, morreram outras duas pessoas na cidade por conta das chuvas: a esposa de Jaime, Anna Margarita, de 60 anos, soterrada no mesmo local; e Moisés, um idoso de 86 anos que faleceu após o chão da clínica de repouso em que morava, na Vila Valença, ceder.

Por causa do temporal, a cidade registrou deslizamentos nos morros do Itararé, Barbosas, Ilha Porchat, Voturuá e Parque Prainha. Neste último, 11 pessoas foram atendidas pela Secretaria de Assistência Social (Seas) – três adultos e oito crianças. Foi oferecido abrigo municipal, mas elas optaram em ficar na casa de vizinhos. Todos estão sendo assistidos.

Um hotel instalado no Morro dos Barbosas foi interditado pela Defesa Civil e pela Secretaria de Obras Particulares (Seob). Além deste imóvel, outros seis continuam sob interdição, sendo cinco casas no Parque Prainha e a clínica de repouso na Vila Valença.

O prefeito Pedro Gouvêa decretou estado de calamidade pública no município e três dias de luto oficial. A Defesa Civil continua monitorando os morros da cidade.

Primavera e Penedo

De acordo com a administração, além das ocorrências nos morros, as chuvas também causaram prejuízos a moradores do bairro Jóquei Club. Cerca de 100 famílias perderam bens materiais devido a alagamentos que atingiram as unidades dos conjuntos habitacionais Primavera e Penedo, situados na Avenida Sambaiatuba.

O Fundo Social de Solidariedade de São Vicente e a Secretaria de Habitação (Sehab) promovem, desde quarta-feira (4), distribuição de alimentos, fraldas descartáveis, roupas, colchões e móveis usados para as famílias atingidas. A Secretaria de Saúde (Sesau) também está no local realizando atendimento.

Acumulado pluviométrico

O acumulado de chuvas do início do mês até o momento é de 349,4 mm (quase o esperado para o mês, de 400 mm). A cidade registrou o mês de fevereiro mais chuvoso dos últimos 67 anos. O índice pluviométrico alcançou a marca histórica de 915,2 mm.

Doações

O Fundo Social de Solidariedade de São Vicente está recebendo doações. O endereço é Rua Benedito Calixto, 205, Centro. O horário de atendimento é das 9h às 17h. Telefone de contato é o (13) 3467-9118.

A Escola de Esportes Maria dos Remédios, na Avenida Getúlio Vargas, 1, ao lado da Biquinha, também é um ponto de arrecadação de doações para as vítimas das chuvas. O horário de atendimento é das 8h às 17h.

A Subprefeitura da Área Continental, na Avenida Ulisses Guimarães, 211, no Jardim Rio Branco, também recebe doações. O horário de atendimento é das 9h às 17h. A maior necessidade é de roupas de cama e banho, materiais de higiene, móveis e eletrodomésticos.

Tudo sobre: