EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

20 de Maio de 2019

Desfile das Escolas de Samba de Santos começa nesta sexta-feira

Agremiações do Grupo 1 e do Grupo de Acesso se apresentam na Passarela do Samba Dráusio da Cruz

O desfile oficial das Escolas de Samba de Santos tem início nesta sexta-feira (22), com apresentações das agremiações que pertencem ao Grupo 1 e Grupo de Acesso. As escolas vão à Passarela do Samba Dráusio da Cruz, localizada na Avenida Afonso Schmidt, na Areia Branca, a partir das 20h. 

O evento é organizado pela Liga Independente Cultural das Escolas de Samba de Santos (Licess) com apoio da Secretaria de Cultura (Secult) de Santos.Os portões serão abertos às 18h30. Os ingressos estão esgotados.

Grupo 1

A primeira noite começa com Dragões do Castelo, que conta a história de ficção astrológica em que o astro rei, a lua e os quatro elementos (fogo, água, terra e ar) percebem que não podem viver um sem o outro. Enredo: Entre o Sol e a Lua a Criação do Universo...

Na sequência, a Unidos da Baixada homenageia seu fundador com Bom de Bola, Bom de Samba, Sou Unidos de Verdade, Sou Cabeto, Sou Família e Também Comunidade. Desfile inspirado em Carlos Alberto Leite Cerqueira, o Cabeto, homem que se destacou nos campos de várzea do litoral.

Sob o tema A Benção dos Orixás, Aláfia!, a Imperatriz Alvinegra traz à avenida um jogo de búzios fictício, mostrando ao público histórias e peculiaridades menos conhecidas de cada orixá, além suas verdadeiras missões espirituais.

A Bandeirantes do Saboó vem com Ecoa o Tambor! para a Dráusio da Cruz. O enredo conta a trajetória de um povo que veio de além-mar, trazendo com ele o atabaque, instrumento de percussão que no Brasil virou sinônimo de ritmo, de festas populares e religiosas.

Encerrando o Grupo 1, a Império da Vila apresenta o Tempero do Brasil, enredo que passeia pela história dos temperos, condimentos e ervas desde o início da civilização. Mostrando que da culinária à medicina, esses elementos são fundamentais para dar sabor, aromas e cores ao cotidiano.

Grupo de Acesso

Ainda na primeira noite, a Unidos da Zona Noroeste abre o Grupo de Acesso com o enredo Mulher, Seu Nome é Luta Pela Liberdade, que conta as histórias de mulheres que marcaram época como a Rainha Ginga, de Angola; Tereza de Benguela, no Mato Grosso; Dandara, em Alagoas; Luiza Mahin, na Bahia.

Com a mensagem de um novo tempo de paz para todo o povo brasileiro, a Padre Paulo leva à Dráusio da Cruz o tema Orixás: a Grande Festa de Um Povo. Com o enredo Karajás, a Brasil promete levar o público a uma viagem pela floresta do Xingu para contar a saga de Aruanã, o peixe que sonhava em virar homem.

A Mãos Entrelaçadas chega com Sinfonia Carioca, que exalta os anos dourados cariocas e fala sobre os cassinos, cantores renomados e orquestras que movimentavam as noites da Cidade Maravilhosa, que entre as décadas de 1930 e 1950 ainda era a Capital Federal.