EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

6 de Julho de 2020

Vereadora de Praia Grande diz que há subnotificação de mortes por Covid-19 na cidade

Janaina Ballaris (PL) apresentou requerimento questionando distorção de até 40% entre dados dos cartórios de registro civil e informações pela Prefeitura

Dados dos Cartórios de Registro Civil indicam eventual subnotificação de óbitos relacionados à pandemia de Covid-19 em Praia Grande. As informações agrupadas no portal da transparência cartorária revelam discrepância em relação aos números  informados pela prefeitura. Trata-se de uma distorção que supera a marca de 40% na comparação entre os órgãos oficiais. 

Segundo o último boletim com informações do novo coronavírus, divulgado no final da tarde de quinta-feira (25) pela Secretaria Municipal de Saúde, Praia Grande alcançou a marca de 99 mortes por decorrência de Covid-19 – uma elevação de quatro óbitos nas últimas 24 horas. Outras 13 vítimas fatais ainda aguardam exames para investigação. 

Contudo, dados do portal de transparência dos Cartórios de Registro Civil do Brasil sinalizam um número maior de óbitos na Cidade por complicações de Covid-19. Pelas informações reunidas nesse ambiente, Praia Grande registrava, na quinta-feira (25), 139 óbitos. Nem mesmo a soma das mortes confirmadas e sob investigação alcançaria o número informado pelos cartórios. 

Ainda conforme os dados da administração praia-grandense, foram colhidos 10.951 exames, sendo 6.101 descartados. Deste total, 3.719 tiveram laudos para a doença  e 3.268 (88%) já foram curados. Outras 50 pessoas estão hospitalizadas, sendo 19 delas em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). O Hospital Campanha (Falcão) abriga 19 pacientes. 

A diferença entre os dados tabulados pela prefeitura e cartórios foi identificada pela vereadora Janaina Ballaris (PL). Ela apresentou requerimento com pedido de explicação à Prefeitura, na última sessão da Câmara Municipal. “Nas outras cidades da Baixada Santista também verificamos diferenças de números, mas não tão acentuadas como em Praia Grande”, diz a parlamentar. 

Segundo ela, essa distorção pode atrapalhar o plano de retomada econômica da cidade, já que estes números são utilizados para possível flexibilização e também para avaliação de crescimento ou não da pandemia.

No documento, o qual ATribuna.com.br teve acesso, a vereadora questiona se a  Secretaria Municipal tem alguma responsabilidade na comunicação das mortes por Covid-19 aos cartórios, além de solicitações sobre a metodologia adotada pelo Poder Público de divulgação de mortes diárias. "Não tratamos de números, mas de vidas. É preciso respeitar as famílias em luto", continua.

Em nota, a prefeitura de Praia Grande reconhece a diferença nos dados sobre mortes de Covid-19 informadas pela secretaria de Saúde e contabilizadas pelos cartórios de registro civil. Atribui, para isso, que “a contagem dos casos adota critérios e prazos diferentes, assim como a alimentação dos dados nos sistemas”.  

Ainda conforme a administração, a diferença ocorre “porque os cartórios somam casos confirmados e suspeitos registrados nas Declarações de Óbitos (via amarela) enquanto a Secretaria de Saúde, usa informações apenas de mortes confirmadas”.  

A prefeitura esclarece que Secretária Municipal de Saúde conta com uma Comissão de Verificação de Óbitos, desde 2018. O grupo se reúne a cada 15 dias para análise e confiabilidades das informações registradas nas declarações e correções das mesmas no Sistema de Informação em Mortalidade (SIM). 

Tudo sobre: