EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

16 de Julho de 2019

Praia Grande busca parceria com Sabesp e DAEE para resolver problemas de alagamentos

Reunião com autoridades debateu futuras ações da prefeitura

A Prefeitura de Praia Grande tem dado atenção especial às obras e ações do Plano de Macrodrenagem municipal. Para dar sequência aos trabalhos e resolver problemas de alagamentos, a administração busca parceria com a Sabesp e o Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado (DAEE) para beneficiar os bairros Sítio do Campo, Vila Sônia e Princesa.

Em reunião realizada na última terça-feira (16) no Paço Municipal, foram debatidas ações relacionadas a essa parceria. Participaram do encontro o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB); o superintendente da Sabesp na Baixada Santista, Sérgio Bekerman; o gerente de Engenharia do DAEE, Sílvio Luiz Giudice; além de representantes das secretarias municipais de Obras Públicas (Seop), Serviços Urbanos (Sesurb) e Meio Ambiente (Sema).

Propostas

Um dos serviços solicitados pela prefeitura abrange o entroncamento dos canais DER e Vila Sônia, no bairro Vila Sônia. De acordo com o prefeito, é necessário adentrar em área de mangue para efetuar o desassoreamento dos equipamentos, aumentando, desta forma, a fluidez do volume de água.

Outros serviços debatidos foram o desassoreamento, alargamento e retificação de dois canais que se encontram no fundo do Jardim Princesa, melhorando o fluxo da água que encontra o rio; além da construção de outro canal paralelo. As ações resolverão problemas de alagamentos no bairro. Para essa região, ainda está no planejamento da Sabesp implantar rede de esgoto.

Já no Sítio do Campo, a ideia é refazer duas comportas e seguir com as obras no Canal dos Japoneses. A prefeitura acredita que, com essas ações, o impacto pela influência das marés seja minimizado nessa região da cidade.

Início das obras

O superintendente da Sabesp confirmou que a próxima etapa dos trabalhos será um levantamento do DAEE dos custos das intervenções propostas pela prefeitura, e afirmou que as obras terão início nos  próximos meses.

O gerente de Engenharia do DAEE explicou, ainda, que o setor definirá, também, os métodos executivos relativos ao licenciamento desses serviços. “No início de maio, os trabalhos de vistoria e análise das ações em campo já terão início”.