EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

24 de Agosto de 2019

Mourão busca soluções e melhorias para a saúde na região em reunião com o MP na Capital

Prefeito de Praia Grande esteve com o procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Poggio Smanio. Entre os temas discutidos, o aprimoramento da utilização do sistema Cross

O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), participou de uma reunião com o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Poggio Smanio, com o objetivo de buscar soluções para a área da saúde na cidade e na região. Entre os temas, foi debatida a necessidade de maior acesso às vagas para tratamentos de média e alta complexidade, além do aprimoramento da utilização do sistema Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde), gerenciado pelo governo estadual.

Mourão, que defende que a somatória de todos os leitos da região deveriam estar no sistema Cross, entregou uma minuta que propõe a inclusão de parágrafo no decreto nº 56.061, datado de 2 de agosto de 2010, que trata das diretrizes da oferta de vagas da área da Saúde no estado.

O documento solicita que os municípios que recebem recursos financeiros estaduais, e que sejam referência para a oferta assistencial regional, disponibilizem a integralidade das vagas para o Cross de forma transparente e acessível aos municípios referenciados.

“É preciso enfrentar a questão e buscar a equidade no Sistema Único de Saúde. Para isso, acessibilidade e transparência são fundamentais. É preciso reorganizar o sistema Cross, e deve ser feito em conjunto com o estado. A iniciativa do promotor Marlon provocou essa reunião com o procurador-geral, passo importante para o desenvolvimento desse trabalho. Só desta forma teremos mais condições de dar continuidade ao tratamento das pessoas”, analisou o prefeito.

Após receber a minuta do chefe do Executivo praiagrandense, Gianpaolo Poggio Smanio determinou a criação de uma comissão para estudar o caso, além de buscar alternativas para a resolução da questão.

“O Ministério Público se integra imediatamente a este pleito justo e necessário, que é a melhor regulamentação do sistema de saúde e uma maior transparência para atender a população. Vamos fazer tudo que for necessário junto à Secretaria de Saúde do Estado e às cidades da Baixada Santista para encontrar uma solução que garanta efetividade e atendimento melhor para a população. A ideia é que o processo transcorra o mais rápido possível. Um mapeamento de todas as questões envolvidas já terá início”, declarou o procurador-geral.

A reunião, que aconteceu na terça-feira (6), na sede do MP, na Capital, contou com a presença de pessoas ligadas à pasta das cidades de Peruíbe, Guarujá e São Vicente.