EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

16 de Outubro de 2019

IPT e Defesa Civil mapeiam áreas de risco em Praia Grande

Técnicos realizam levantamento de locais onde possam ocorrer inundações ou deslizamentos de terra. Trabalho visa a prevenção

Técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) e da Defesa Civil de Praia Grande realizaram, entre esta quarta (11) e quinta-feira (12), a vistoria de áreas que possam apresentar risco para inundação e deslizamento de terra. Segundo a Prefeitura, o mapeamento será mais uma ferramenta de base para o trabalho de prevenção desenvolvido pela Defesa Civil.

Praia Grande é o único município da Baixada Santista a ser incluído no mapeamento deste ano. De acordo com o geólogo do IPT, Eduardo de Macedo, os outros municípios haviam passado pela atualização dos dados em anos anteriores. Ele explicou que entre os critérios que são levados em consideração estão o controle de ocupações irregulares e realização de obras públicas próximas aos locais apontados, por exemplo.

“Em 2014, o Governo Federal também encomendou um estudo deste tipo. O objetivo é comparar essas informações. Com elas, a Defesa Civil poderá traças suas ações de prevenção”, explicou Macedo.

Ao todo, nove pontos da cidade foram vistoriados. Para o coordenador de Defesa Civil de Praia Grande, Luciano Gomes Souza, com base nos dados levantados pelo IPT será possível definir ações para o período de chuvas, que costuma ter início em dezembro.

O atendimento da Defesa Civil é feito 24 horas por dia. Caso a população note qualquer anormalidade em decorrência das chuvas ou ventos fortes pode acionar o serviço pelo telefone 199.