Tartaruga de água doce é colocada no mar 'por engano' em Itanhaém

Segundo biólogos, animal encontrado era de água doce e de jeito nenhum poderia ter sido colocado no mar.

Um morador de Itanhaém, no litoral de São Paulo, encontrou uma pequena tartaruga na Praia do Cibratel 1 e resolveu 'ajudá-la' a voltar para o mar. O problema, porém, é que a tartaruga, segundo biólogos, era de água doce e não possui capacidade de sobreviver dentro do mar.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

O post feito pelo morador foi compartilhado em uma página da cidade. Imediatamente, porém, dezenas de internautas passaram a comentar a publicação dizendo que, na verdade, ele poderia ter matado o animal o colocando em um habitat que nao era o dele.

Apesar de pelas imagens ser bastante difícil afirmar com precisão qual é a espécie do animal, biólogos ouvidos por A Tribuna afirmam que trata-se de uma tartaruga cabeça de cobra ou da espécie tigre d'água, ambas de água doce, ou seja, não poderiam ser colocadas no mar.

A orientação para os banhistas que encontrarem animais como mamíferos, tartarugas ou aves marinhas é que não mexam no exemplar e que, imediatamente, acionem o Gremar pelo telefone 0800 642 3341. No caso da tartaruga, ela não foi mais vista após ser colocada no mar.

Tudo sobre: