EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

23 de Março de 2019

Deputados estaduais têm posse hoje; quatro são da Baixada Santista

Assembleia Legislativa recebe os 94 eleitos

Após 159 dias do pleito de 2018 e da definição dos 94 nomes que passam a compor a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nos próximos quatro anos, os deputados estaduais tomam posse hoje, às 15 horas, no Plenário Juscelino Kubitschek, na Capital. A Baixada Santista terá quatro integrantes no Parlamento, um a mais do que na última legislatura.

Caio França (PSB) e Paulo Corrêa Júnior (Patri) foram reeleitos, ao contrário de Cássio Navarro (PSDB). E há dois novatos: o ex-vereador santista Kenny Pires Mendes, o Professor Kenny (PP), e o 1º tenente do Exército Matheus Coimbra Martins de Aguiar, o Tenente Coimbra (PSL). O quarteto deverá priorizar as demandas relacionadas à região e promete dedicação especial a educação, saúde e segurança pública.

Oitavo nome mais votado para a Alesp (162.166 sufrágios), o vicentino Caio França (PSB) afirmou que agora já conhece os “atalhos” da Casa e que a experiência de ter sido líder do partido nos últimos dois anos foi importante.

“Defendo sempre o desenvolvimento da Baixada Santista e do Vale do Ribeira, que passa por diversas áreas, mas darei maior ênfase na saúde e na educação”, explicou o socialista, que pretende manter a frente parlamentar de apoio às duas regiões.

França reivindicará mais verba estadual para os hospitais locais e a instalação de novos equipamentos. No ensino, defende mais facilidade para que as diretorias regionais agilizem obras nas escolas e a ampliação do Ensino Superior.

Paulo Corrêa disse estar trabalhando para a criação de uma frente parlamentar em prol da saúde na Baixada Santista, no Litoral Norte e no Vale do Ribeira.

A ideia é fazer um diagnóstico da situação dessas regiões e, depois, cobrar providências do Estado e do Governo Federal.

“Outra bandeira que terei no mandato é a luta pela descentralização (da gestão) do Porto de Santos”, declarou o deputado.

O parlamentar santista está em negociação com os colegas para tentar permanecer na presidência da Comissão de Assuntos Metropolitanos e Municipais. Se isso não for possível, ele tem a intenção de liderar o grupo da Casa que trata de Assuntos Desportivos.

Maior Fiscalização

Kenny Mendes afirmou que dará continuidade ao jeito “diferente” de fazer política e que fará muitos vídeos nos equipamentos estaduais para mostrar à população as reais condições deles.

“Quando estava como vereador, eu ia aos bairros para mostrar os problemas. As pessoas não enxergam os deputados estaduais fiscalizando”, ressaltou.

O docente pretende lutar para que os ônibus intermunicipais tenham ar-condicionado e para melhorar a infraestrutura das unidades de ensino estaduais.

“A Baixada Santista precisa receber mais recursos na área da saúde e ter mais policiais. Campinas recebe três vezes mais verbas da saúde do que a nossa região e tem um efetivo policial maior (do que a Baixada)”, destacou.

Filho do vereador santista Geonísio Pereira de Aguiar, o Boquinha (PSDB), Tenente Coimbra afirma estar ambientado com o mundo político, mas participou, nos últimos meses, de atividades e reuniões na Assembleia Legislativa para aprender mais sobre a dinâmica da Casa.

Ele admite ser um dos integrantes da chamada “bancada da bala”, composta por policiais militares e delegados, e tem como um de seus focos de trabalho a área da segurança e o uso da tecnologia para garantir a proteção do cidadão.

“Neste primeiro mês de mandato, vou apresentar dois projetos relacionados às mulheres. Um deles é para permitir a elas descerem fora do ponto dos ônibus intermunicipais após as 22 horas”, revelou.

A outra iniciativa estabelecerá a criação do “botão do pânico”, um aplicativo voltado às vítimas de violência doméstica e que tem a finalidade de inibir a ação dos agressores.