Musical sobre Sidney Magal retrata a vida e obra do ícone da música

Em cartaz no Teatro Porto Seguro, na Capital, espetáculo conta história do artista, que completa 50 anos de sucesso

Por: Júnior Batista  -  27/10/22  -  09:10
O musical parte da relação de Sidney Magal com a mãe, que abandonou a carreira de cantora porque engravidou; espetáculo está em cartaz em São Paulo até 11 de dezembro
O musical parte da relação de Sidney Magal com a mãe, que abandonou a carreira de cantora porque engravidou; espetáculo está em cartaz em São Paulo até 11 de dezembro   Foto: João Caldas Filho/Divulgação

A história de um dos maiores artistas do Brasil, Sidney Magal, é contada em uma grande produção: um musical, que está em cartaz até o dia 11 de dezembro, no Teatro Porto Seguro, em São Paulo. É uma homenagem ao eterno Amante Latino, que comemora 50 anos de carreira.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O espetáculo é baseado na biografia oficial do cantor, escrita por Bruna Ramos da Fonte, lançada em 2017. A história de Sidney é contada a partir da relação dele com a mãe, Sônia Brandão, que deixou a carreira de cantora após vencer um concurso de boleros da Rádio Nacional porque estava grávida de Sidney.


Dois Sidneys são apresentados ao público: um em sua primeira fase, até por volta dos 28 anos; e outro já maduro. O primeiro é interpretado pelo jovem ator Luís Vasconcelos, de 19 anos. O segundo pelo experiente Juan Alba.


O elenco também é formado pela atriz uruguaia Yael Pecarovich, que interpreta dona Sônia, mãe de Sidney Magal; Joaz Campos, que dá vida a seu Darcy, pai de Sidney Magal; Flávia Strongolli, que interpreta a esposa Magal; Breno Manfredini, que faz o produtor argentino Roberto Livi; Jéssica Stephens, que entra em cena no papel da cantora Elizeth Cardoso; e Fernando Vieira, que vive quatro personagens, o poeta Vinícius de Moraes, Roberto Menescal e os apresentadores Chacrinha e Fausto Silva.


“Desde que soube que fui aprovado, fiquei em êxtase e foi um mergulho na vida do Magal. Em uma semana terminei a biografia e só ouvi e vivi o Magal (...) tudo é difícil de fazer, porque o Magal é um ser único. Ele tem seu próprio estilo de dança, de canto. Tudo foi difícil, mas acredito que os gestos são muito específicos. Não é um estilo de dança, é um estilo Magal”, conta Vasconcelos.


Para Juan Alba, Sidney Magal é um artista extremamente autêntico, com personalidade forte. Ele citou que, ao fazer pesquisas, encontrou apenas uma pessoa que fazia imitação do Magal. “É inimitável. Meu trabalho se baseou nessa alma dele, nessa energia, nessa aura que ele coloca não só no lado Sidney Magal, pois ele divide o Magal do Sidney de Magalhães. Acho que as duas pessoas têm a mesma paixão e intensidade de viver as coisas”, explica o ator Juan Alba.


A jornalista e biógrafa Bruna Ramos da Fonte escreveu o livro e também o roteiro que deu vida ao musical. Ela conta que conheceu Sidney em 2012 e logo de cara se deram bem. A conversa cresceu para a ideia de biografá-lo. “Foi um privilégio mergulhar nessa vida, porque o Sidney Magal é um ser humano fantástico, que por acaso também é um artista fantástico. Antes de tudo, ele é uma pessoa incrível. É um cara sem máscaras, transparente”, conta.


Ela revelou que, no processo, Magal não interferiu em nada. Conta que o processo de escrita durou apenas um ano, pois ele queria lançar a biografia nos seus 50 anos de carreira. “E logo depois veio o convite para fazer o roteiro (...) O Magal é o retrato do brasileiro em termos de riqueza cultural e profundidade. Ele tem uma consistência enquanto artista muito grande e ele sintetiza o melhor do Brasil: a alegria de viver. Ele traduz muito bem esses valores”.


Serviço: sextas e sábados, às 20h, e domingos, às 17h, no Teatro Porto. Ingressos entre R$ 25 e R$ 90, na internet . Alameda Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos.


Logo A Tribuna
Newsletter