Tubarão grava single "Tirando Onda em L.A." com Snoop Dogg

Voz do Conexão Baixada prepara novo EP, que deve ser lançado em janeiro

Por: Lucas Krempel  -  28/11/18  -  12:04
  Foto: Divulgação

No início da década passada, Santos tinha um representante de peso no mainstream nacional, o Charlie Brown Jr. E quem acompanhava mais de perto a rotina de Chorão, sabia da ligação do cantor com o hip hop, algo que ficou destacado em várias faixas marcantes da carreira da banda. E um desses contatos do vocalista era o santista Joseff Gomes, o Tubarão, do Conexão Baixada, um dos nomes mais importantes da história do hip hop da Baixada Santista.


Responsável pelo sucesso Na Selva de Pedra, trilha sonora da novela Amor à Vida, da Rede Globo, em 2013, Tubarão nunca parou com os seus projetos. Seguiu triunfando em um cenário que não perdoa vacilos, muito menos ausência de hits.



Agora, Tubarão não poderia estar melhor. Em seu novo projeto, Tubarão. Baixada, no qual ele conta com o apoio de Índio do Sax, também ex-integrante do Conexão, o músico gravou uma faixa com o lendário rapper norte-americano Snoop Dogg, em Los Angeles. Tirando Onda em L.A. é parte do próximo EP, Segue o Jogo, que será lançado em janeiro.


O encontro entre o santista e o autor dos hits What’s My Name, Gin and Juice, Still a G Thang, Beautiful, Drop It Like It’s Hot foi possível por conta de uma amizade iniciada em 2006. Há 12 anos, Chorão apresentou Tubarão a Kiko Latino, um rapper que morava em Nova Iorque e, hoje, agencia artistas norte-americanos no Brasil e no exterior. “Fundamos em 2006 uma posse chamada família Green Goes, uma união de três bandas, Charlie Brown Jr., Conexão Baixada e Sacramento MCs, do Queens, em Nova Iorque. Durante anos mantivemos uma grande amizade”, conta Tubarão.



Hoje, Kiko Latino é empresário e, em parceria com o manager Dom Pablo, fundou a Green & Gold, uma empresa que agencia e representa artistas norte-americanos no Brasil e no mundo.


Tubarão, que estava há seis meses buscando participações para iniciar o seu novo trabalho solo, reencontrou os amigos da Green & Gold, que lhe falaram sobre o bom relacionamento com Snoop e tantos outros artistas, no qual poderiam trabalhar.


“Eles enviaram a música ao Snoop, que respondeu de forma positiva, posicionando-se como um artista que ama muito o Brasil, respeita muito nossa música. Por conta do bom relacionamento que tinha com a Green & Gold, ele gostou muito da música e aceitou o convite para participar dela”, explica o santista.


Tubarão conta que a única imposição feita por Snoop foi quanto a gravação do videoclipe, que só poderia ser feita em Los Angeles em função da agenda do rapper que, além da música, tem outros projetos, inclusive em filmes de Hollywood.


“Ele sugeriu que a gravação do videoclipe fosse feita na sua própria casa. Então fiquei muito feliz por sua aceitação. Parti no início de novembro para realizar o trabalho mais importante da minha carreira musical”, festeja Tubarão, que também conta com imagens das ruas de Los Angeles e de Venice Beach no vídeo.


A faixa Tirando Onda em L.A., segundo o músico, retrata o que foi sua estada na cidade californiana. “Fiquei surpreso de ver que em todos os lugares que entrei, todas as lojas, de todos os tipos, a trilha sonora é o RAP. Fiquei feliz de ver que em um país de primeiro mundo a nossa música é muito mais valorizada lá do que no Brasil”, diz ele, que recebeu o apoio de outro santista na edição da faixa, o produtor Blood Beatz, um dos mais requisitados atualmente no Brasil.


Influência do Conexão Baixada


O período com a Conexão Baixada preparou Tubarão para a nova fase de sua carreira, segundo o músico. Ele conta que, antes mesmo de gravar com Snoop, já havia trabalhado parcerias com grandes nomes do cenário nacional, como Chorão, Black Allien, Rapin Hood e Seu Jorge.


“Ter vivido tudo isso com certeza contribuiu muito musical e ideologicamente para formar o artista solo que sou hoje. Devo muito à família Conexão Baixada”, diz o orgulhoso rapper, que reforça o apoio de Índio. “Mesmo sendo um álbum solo, trouxe comigo um grande parceiro, o saxofonista Índio, que também foi fundador da banda e é meu sócio nesse meu projeto solo”.


Tirando Onda em L.A. é uma das cinco faixas que estarão no EP. Todas, segundo Tubarão, terão um videoclipe. “O EP contará com grandes nomes da música popular brasileira. Não irei divulgar para não estragar a surpresa, mas inclusive estamos em fase de negociação com uma das maiores gravadoras do Brasil”.


Feliz com o hip hop


Diferentemente de outros artistas ligados ao hip hop, Tubarão vê com bons olhos a chegada de novos nomes e público ao cenário nacional. “Acredito que o RAP tem como principal finalidade a liberdade de expressão, exaltar as opiniões e pensamentos sobre a realidade vivida. Deve-se seguir uma democracia onde cada MC possa expressar aquilo que vive, sua visão de mundo e cabe ao público identificar e escolher qual visão seria mais adequada à sua realidade. Toda classe deve ser respeitada e expressada de maneira que não desmereça a outra, com respeito a todos os gostos”, justifica.


Logo A Tribuna