Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Rapper é acusado de decepar pênis de professor para viralizar no YouTube

Aaron Beltran teria cortado o órgão de Andrew Breach por dinheiro; segundo investigação, rapper nega ter envolvimento com o caso

Por: Por ATribuna.com.br  -  02/03/21  -  16:37
À esquerda, o rapper Aaron Beltran, o acusado; à direita, o professor Andrew Breach, a vítima
À esquerda, o rapper Aaron Beltran, o acusado; à direita, o professor Andrew Breach, a vítima   Foto: Reprodução/Instagram

O rapper espanhol Aaron Beltran está sendo acusado de decepar o pênis de outro homem em troca de audiência em um vídeo para seu canal no YouTube. De acordo com o jornal britânico The Independent, o corte foi consensual, pois a vítima tinha dúvidas sobre sua própria sexualidade. Ele receberia uma quantia em dinheiro satisfatória para os envolvidos.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Andrew Breach, que teve seu órgão genital decepado com uma faca de cozinha, foi parar no hospital após ser visto com um intenso sangramento no centro da cidade espanhola de Zaragoza. O caso aconteceu em março de 2019.


Após colher depoimentos, a polícia afirmou que ele teve o pênis decepado pelo rapper em troca de dinheiro, em uma "brincadeira" que envolvia o canal do artista no YouTube. Beltran nega ter envolvimento com o caso.


Segundo informações, quanto maior o alcance do vídeo, mais dinheiro ganharia o homem que teve o órgão sexual cortado. Nos tribunais, Breach mudou sua versão, dizendo que havia cortado o próprio pênis por não ter certeza sobre sua sexualidade, mas a polícia ainda apura o caso.


"Eu cortei meu próprio pênis. Eu não estava bem. Fui eu mesmo", argumentou. Se for condenado, Beltran poderá cumprir pena de até quatro anos e seis meses, mesmo se as autoridades considerarem que o corte foi consensual. "Ao entrevistar a vítima no hospital, ele nos disse que o acusado cortou seu pênis. Andrew disse que não se sentia 100% um homem e queria se livrar de seu pênis", disse um policial que não se identificou.


"Ele fez um acordo com o acusado de pagar a ele 200 euros (cerca de R$ 1,3 mil) que dependeria de quantas visualizações o vídeo da amputação receberia no YouTube. Foi feito com base em acessos", informou um oficial, de acordo com o Independent. Promotores querem que o rapper vá aos tribunais para ser julgado por responsabilidade criminal pela autoria da mutilação.


Breach, que é professor, passou três semanas em um hospital antes de ter alta e poder retornar à Grã-Bretanha. Seu pênis, que foi encontrado em um saco de lixo, foi reimplantado.


*Com informações do UOL


Logo A Tribuna