Projeto TAMTAM abre as celebrações pelos seus 30 anos de alegria e inclusão

Alunos ensaiam coreografias das danças-teatro para espetáculo 30 Anos TAMTAM

Por: Carla Zomignani  -  04/11/18  -  21:24
  Foto: Vanessa Rodrigues/AT

Olhos e ouvidos atentos, corações pulsando, corpos em movimento, mentes abertas e uma alegria sem-fim. Todas as atenções dos alunos do TAMTAM se voltam para o compasso das músicas e as coreografias das danças-teatro durante os ensaios comandados pela bailarina Cláudia Alonso. Isto para que tudo esteja em perfeita sintonia quando as cortinas do Teatro Municipal Braz Cubas se abrirem nesta segunda-feira (5), às 19h30, para o espetáculo 30 Anos TAMTAM.


A montagem também dá início às comemorações pelo aniversário dessa ONG santista que, nessas três décadas – a serem completadas em 2019 – tanto tem feito em prol da inclusão de meninos e meninas com as mais variadas síndromes e jeitos de ser.


Essa história de sucesso vem sendo escrita pelas mãos do diretor de teatro e arte-educador Renato di Renzo e da psicóloga e bailarina Cláudia Alonso, dois incansáveis batalhadores na promoção da inclusão e do respeito à diversidade social, por meio do que sabem fazer de melhor: a arte de interpretar e a dança.


Não sem a ajuda de fiéis escudeiros igualmente voluntários, caso da psicóloga e atriz Thays Gonçalves Ayres, há 18 anos de mãos dadas com a missão TAMTAM. E ainda de Fernanda Gabrieli, 22 anos, que é surda e há dez participa do projeto de dança-teatro, e atua como voluntária, além de Jonathan Lima, de 23, também surdo e que auxilia no dia a dia da ONG. Há ainda os voluntários eventuais, que ministram oficinas de artesanato, literatura, musicalização e coral.


Uma mostra desse trabalho poderá ser conferida de perto nessa segunda-feira (05) à noite, quando cerca de 60 alunos, usuários e beneficiários – de um total de 180 atendidos pela ONG – dos grupos de dança clássica e contemporânea, jazz e teatro físico do TAMTAM apresentarão oito montagens – entre inéditas e outras de repertório. Algumas delas contarão com a participação de bailarinas do Corpo de Baile Juvenil, do Municipal.


Venha Conhecer a Vida, Segredos e Encantos do Coração, Sim, Estamos Dançando, Pela Vida, Diversos In-Versos, Eus Meus e Ninho vão compor o especial 30 Anos TAMTAM. Entre uma apresentação e outra, produções audiovisuais, produzidas pela Imagens Aéreas, pontuarão a trajetória do grupo.


No palco, a pluralidade será o ponto alto da noite, como destaca Cláudia Alonso, que também fará um duo com Renata Pacheco, responsável pela Escola de Bailado de Santos. “Nós teremos portadores de Síndrome de Down, Asperger, de Transtorno do Espectro Autista (TEA), Deficit de Atenção, além de hiperativos, surdos e uma cadeirante convivendo em harmonia”.


A ideia, reforça Cláudia, é mostrar que a dança e o teatro são acessíveis a qualquer pessoa, independentemente de sua condição física, mental ou social.


“As roupas do espetáculo foram adaptadas para o balé com titis velhos que tínhamos no TAMTAM e roupas tipo camisolas. Isto para que as pessoas percebam que todos podem dançar, com sapatilha, descalço, com coque ou sem”, destaca a bailarina, ao informar que apenas o figurino da cena teatral terá roupas feitas especialmente pela Caliman.


Para Di Renzo, viabilizar artisticamente o trabalho de um grupo tão heterogêneo é não somente lembrar as conquistas que resultaram em modificações na política da saúde mental do País – a partir do surgimento da intervenção na Casa de Saúde Anchieta e do surgimento da
TAMTAM, em 1989 – mas trazê-las novamente à pauta, diante do estado atual de ruptura.


“Acreditamos que esta ocupação artística é extremamente necessária. Precisamos mostrar que diferenças não são motivo para ataques, nem fronteira devem tornar territórios intransponíveis”.


Pluralidade será o ponto alto da atração, segundo Cláudia Alonso
Pluralidade será o ponto alto da atração, segundo Cláudia Alonso   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

Process in Progress faz recorte das produções


Também dentro da programação pelos 30 anos da ONG, a partir desta quinta-feira e até o dia 27 próximo, a TAMTAM apresentará espetáculos dirigidos por Renato Di Renzo.


Todos pontuam, historicamente, o repertório da Ong e do Orgone Grupo de Arte, e retornam para minitemporadas no Espaço Sociocultural e Educativo Rolidei Café Teatro, no terceiro piso do Teatro Municipal Braz Cubas, sempre a partir das 20h. É o chamado Process in Progress (PIP), com ingressos promocionais a R$ 15,00.


A apresentação de abertura é a Bodas de Midas (8/11). Depois vêm Canalha (9, 10 e 11/11), Out.Door (18, 19 e 20/11), Estragos (23, 24 e 25/11) e ainda a leitura dramática Espelho das Horas (27/11). As escolhas não só representam importante recorte da trajetória artística e inclusiva do grupo, como também dialogam com o momento atual.


Segundo o diretor, todas são parte de um processo ainda em curso e, por isso, receberam modificações em seu texto e concepções cênicas originais, o que sugere uma nova experiência também para o público que já as assistiu em temporadas anteriores.


Serviço


Os ingressos para o espetáculo 30 Anos TAMTAM, nesta segunda-feira (5), às 19h30, variam de R$ 20,00 a R$ 40,00. Já para assistir às apresentações teatrais ao longo do mês, paga-se R$ 15,00 (preço promocional). O Teatro Municipal fica na Avenida Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. Mais informações pelo 97408-7395.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna