Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Oscar 2021: Pandemia dá nova cara à maior festa da sétima arte

A 93ª cerimônia de premiação está prevista para 25 de abril

Por: Beatriz Viana  -  11/02/21  -  11:06
  Foto: Matt Sayles /Invision /AP

A pandemia alterou todo o calendário de lançamentos e premiações no mundo do cinema. Com tantas adaptações, como fica o Oscar, a cerimônia mais querida entre fãs da sétima arte? Muitas dúvidas permeiam os espectadores, como quais filmes estariam elegíveis, quando teremos uma lista oficial de indicados, entre outras. Confira todos os detalhes e prepare-se para o grande evento da temporada, cuja 93ª cerimônia de premiação está prevista para 25 de abril, adiada pela quarta vez em toda a sua história.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Filmes elegíveis


Tradicionalmente, o Oscar recebe indicações de filmes lançados no ano anterior à cerimônia. Nesta edição, por exemplo, seriam elegíveis os filmes lançados entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2020. Porém, pela primeira vez em mais de 90 anos de cerimônia, filmes de dois anos diferentes poderão concorrer à estatueta dourada. O período de elegibilidade foi estendido de 1º de janeiro de 2020 a 28 de fevereiro de 2021.


‘Outra mudança se refere aos lançamentos presenciais em cinemas de Los Angeles, que eram requisito obrigatório para elegibilidade. Como muitos filmes tiveram suas estreias adiadas ou transferidas para drive-ins e streamings, está permitido que filmes disponibilizados diretamente em formato digital concorram à premiação. Ambas as condições são temporárias, considerando a atual situação de pandemia e os impactos causados na indústria cinematográfica.


Mudanças


A partir desta edição, teremos 23 categorias na premiação, com a fusão de Melhor Mixagem e Melhor Edição de Som em um único grupo. A categoria Melhor Filme Estrangeiro, agora renomeada para Melhor Filme Internacional, deixa de ser votada apenas por um comitê seleto da Academia. Agora, todos os membros da organização podem votar na pré-seleção de indicados. A última alteração é na categoria Melhor Trilha Sonora Original. Para ser elegível, um filme terá que apresentar 60% de composições inéditas. Para sequências e filmes de franquia, a trilha precisará ser 80% original.


Indicações


Para ser indicado oficialmente à premiação, os filmes passam por uma extensa triagem, orientada pelos membros da Academia por meio de um sistema complexo de votação. Com a extensão do período de elegibilidade, a data de anúncio dos indicados também foi alterada. A pré-seleção de filmes, que possivelmente serão indicados a algumas categorias, foi anunciada ontem. Já a lista oficial de indicados, que inclui todos os filmes concorrendo à premiação em todas as categorias, será divulgada em 15 de março.


A Cerimônia


Tradicionalmente, o grande evento é realizado no renomado Dolby Theater, em Los Angeles, que foi construído para ser a Casa do Oscar em 2001. Ao que tudo indica, neste ano não será diferente; a cerimônia poderá acontecer de forma híbrida, ou com adaptação do modelo presencial.


No Radar


Confira alguns dos filmes que estão na mira das estatuetas, e que podem ser premiados nesta edição:


- Soul - A animação da Disney com certeza será o carro-chefe na competição. O longa já está pré-indicado com Trilha Sonora e Efeitos Especiais.


- Destacamento Blood - O drama de guerra da Netflix empata entre os líderes de indicações ao SAG Awards. No Oscar, já é pré-indicado em Trilha Sonora.


- Mank - Favorito em indicações ao Critics' Choice Awards, o longa da Netflix também está entre os favoritos no Globo de Ouro e SAG. Até agora tem três pré-indicações ao Oscar.


- Uma Noite em Miami - Com temática racial forte, o longa tem força no Globo de Ouro, incluindo na indicação de Melhor Diretora para Regina King. Concorre em duas pré-indicações ao Oscar.


- A Voz Suprema do Blues - Mais um longa Netflix que promete sair vitorioso. Com Viola Davis e Chadwick Boseman no elenco, tem boas chances no SAG Awards e uma pré-indicação ao Oscar.


- Os 7 De Chicago - Encerrando o monopólio Netflix nas indicações, o drama biográfico dirigido por Aaron Sorkin chega extremamente competitivo ao Oscar, com três pré-indicações.


- Nomadland - Mesmo ausente das pré-indicações, espera-se que o longa dirigido por Chloé Zhao alcance as principais categorias do Oscar. Em especial, a de Melhor Atriz para a premiada Frances McDormand.


- Minari - A comédia dramática venceu o Grande Prêmio do Júri em Sundance, durante sua estreia. Desde então, tem conquistado indicações em todas as premiações. O longa se destaca com Canção Original.


- Bacurau - Enquanto Babenco, documentário de Bárbara Paz, e os curtas brasileiros Carne e Umbrella não conseguiram pré-indicações ao Oscar, a esperança fica com Bacurau, que ainda está elegível nas categorias principais.


Logo A Tribuna