Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Novela Amor de Mãe volta em cenas tipo #TBT nesta segunda

Novela retorna hoje à telinha, com cenas que resgatam a primeira fase da trama

Por: Da Redação  -  01/03/21  -  13:30
Amor de Mãe retorna hoje à telinha
Amor de Mãe retorna hoje à telinha   Foto: Divulgação/Globo

Depois de quase um ano longe da TV e tendo suspendido as gravações em novembro de 2020, Amor de Mãe, a novela de Manuela Dias com direção artística de José Luiz Villamarim, retorna hoje à telinha, com cenas que resgatam a primeira fase da trama das 21 horas. 


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


E a partir do dia 15, o público vai poder acompanhar os desfechos de Lurdes (Regina Casé), Erica (Nanda Costa), Camila (Jéssica Ellen), Ryan (Thiago Martins), Magno (Juliano Cazarré), Sandro (Humberto Carrão) e muitos outros com os episódios inéditos da trama. Autora e elenco comemoram a volta da novela. 


Assim como na vida real, a história será invadida pela pandemia em sua segunda fase. Apesar disso, os motes principais dos personagens seguem firmes e fortes. Nem as máscaras e o isolamento social serão capazes de parar a busca de Lurdes por seu filho Domênico. “Quando a novela foi interrompida, fiquei preocupada com o mundo, com tudo que estava acontecendo com a humanidade. A preocupação com a novela veio depois. No início, pensei em não colocar a covid na trama, mas logo ficou claro que a experiência ia ser muito mais intensa com ela. Comecei a pensar como cada personagem reagiria à essa nova realidade que todos nós estávamos sendo submetidos. E eles, assim como nós, vão se adaptando à pandemia. A gente continua tentando realizar nossos sonhos pessoais e a Lurdes também: ela continua buscando os meios para encontrar Domênico. É um momento em que é preciso ter muita força e isso acontece na dramaturgia também”, revela Manuela Dias, reforçando que Amor de Mãe é uma novela extremamente realista e naturalista. 


“A novela não resolve a realidade que ainda não está definida, mas mostra a força dessa doença, que atinge qualquer pessoa, sem nenhuma distinção. Nessa nova fase, a gente se uniu muito, transformou todas as adversidades em força. A resiliência foi um fator superimportante no processo. Tenho certeza que o público vai ficar muito feliz”, complementa a autora.


Manuela Dias visualizava a trama de Amor de Mãe dentro do formato das séries. Por conta da pandemia, a autora foi obrigada a dividir o enredo em duas temporadas. Quando viu a novela sair do ar em março do ano passado, ela ficou aliviada de ver a história parar em momentos estratégicos. “Eu desenhava essa novela em cinco temporadas. Tivemos duas efetivamente. Se tivesse parado uma semana antes, seria perfeito. Teria sido o aniversário da Lurdes (Regina Casé). Mas, se fosse uma semana depois, seria um desastre. A novela parou quando a Thelma (Adriana Esteves) mata a mãe da Camila (Jéssica Ellen). Isso acabou encaixando bem”, explica.


Reencontros


Para o elenco, o retorno ao set e o reencontro com os amigos de trabalho foi emocionante. Regina Casé lembra da volta ao trabalho: “Me senti segura o tempo todo e muito bem cuidada. Por ser a mais velha do núcleo, via uma preocupação de todos muito grande comigo. Mas acho que eu era a que mais me jogava, mas sem imprudência. A Lurdes é uma personagem muito arrebatadora, eu estava com aquilo tudo guardado e não conseguia puxar o freio de mão. E não só a novela e esse personagem são lindíssimos, mas o encontro desse elenco também é algo único. A gente criou, de fato, uma família”.


Thelma (Adriana Esteves) não medirá esforços para proteger o segredo de que Danilo (Chay Suede) é, na verdade, o filho perdido de Lurdes. A atriz adianta que, apesar das maldades da personagem, o público também pode esperar cenas comoventes. “O final da Thelma era o que eu esperava e imaginava. Me emocionou muito. Durante os 23 capítulos finais, ela é doida e é vilã, mas também tem uma coerência e uma beleza muito fortes no final”, Adriana conta, ainda, como foi o reencontro com Thelma quando retomou as gravações da novela. “Tenho a impressão de que ficamos com o personagem guardadinho e, quando voltamos, estávamos cheios de vontade de colocar ele para fora. Acho que voltamos com mais entusiasmo, com muita vontade de terminar a história e dar um desfecho para ela”.


Sem abraço


Nanda Costa diz que Regina foi a primeira pessoa que encontrou quando voltou aos Estúdios Globo. “Não poder abraçar foi difícil, mas voltar e ir reencontrando as pessoas nos deu uma esperança. O psicológico ficou menos abalado no set”, afirma. A intérprete de Erica conta ainda que o período exigia mais concentração. “É mais trabalhoso gravar com esse protocolo, então existia uma concentração muito maior de toda a equipe. Mas foi muito bom trabalhar e contar essa história cercada por gente especial, que vibrava junto”. 


Se divertir trabalhando sempre foi um ponto importante para Thiago Martins. “E acho que Amor de Mãe foi a que eu mais me diverti fazendo. Mas a pandemia chegou e desconstruiu isso. Voltar foi como uma luz no fim do túnel. Todos nós – elenco, produção, equipe técnica – fomos muito bem cuidados em todas as etapas”, afirma, lembrando que para algumas gravações, era necessário ficar um período isolado em quarentena, hospedado em um hotel no Rio de Janeiro.


Já Jessica Ellen conta que mesmo com a pausa de quase seis meses, “tinha a sensação de dormir com a Camila todos os dias”. “Quando voltamos, foi um turbilhão de emoções. O figurino e o cenário da Camila me ajudaram muito e o retorno e a adaptação aconteceram de uma maneira bem natural” Na nova fase, Camila, que é professora, passa a dar aulas on-line. “A trama não foi afetada, fomos conseguindo resolver”. 


Logo A Tribuna