Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Globo de Ouro premia os melhores do cinema neste domingo

Cerimônia acontece de forma híbrida, a partir das 20 horas, com transmissão pela TNT. Confira os principais filmes indicados

Por: Beatriz Viana  -  28/02/21  -  10:48
Um dos fortes concorrentes à estatueta é Os 7 de Chicago, em cinco categorias
Um dos fortes concorrentes à estatueta é Os 7 de Chicago, em cinco categorias   Foto: Divulgação

O Globo de Ouro abre a tão estimada temporada de premiações do cinema mundial em 2021. Em tempos de pandemia, a cerimônia adota uma estrutura diferenciada para comportar as mudanças do ano atípico. Com recordes nas indicações e novos formatos, saiba como será a cerimônia, que é transmitida ao vivo nesta domingo (28), a partir das 22 horas, na TNT.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Formato híbrido


Seguindo a tendência do momento, a 78ª edição do Globo de Ouro será realizada parcialmente presencial e virtual. Com a dupla dinâmica Tina Fey e Amy Poehler como anfitriãs, a recepção será feita em duas locações: no palco do Beverly Hilton Hotel, a casa tradicional da premiação em Los Angeles, e no Rockefeller Plaza, sede da emissora NBC em Nova Iorque.


Para evitar aglomerações, a apresentação de categorias e a entrega dos troféus serão divididas entre as duas cidades. Todos os convidados tiveram que seguir uma quarentena prévia à entrega dos troféus, assim como toda a produção do evento, que foi submetida a testes para detectar a presença do novo coronavírus. Alguns vencedores deverão receber os prêmios em suas casas, com transmissão via videoconferência.


Feitos inéditos e homenagens

Este ano, a premiação terá dois homenageados. Jane Fonda será honrada com o prêmio Cecil B. de Mille e o roteirista Norman Lear receberá o prêmio Carol Burnett. Pela primeira vez na história da premiação, três mulheres concorrem na categoria de melhor direção. São elas: Emerald Fennell, por Bela Vingança; Regina King, por Uma Noite em Miami...; e Chloé Zhao, por Nomadland. As indicações são simbólicas pelo reconhecimento de vários movimentos de Hollywood que têm emergido nos últimos anos, buscando maior equidade de gênero nas premiações e o respeito à mulher.


Reinado do streaming


A Netflix domina as indicações para filmes e televisão este ano. Ao todo, a produtora soma 42 indicações, largando bem à frente da concorrência com títulos poderosos. Na sequência, a Disney totaliza dez indicações em cinema, incluindo filmes da Pixar e Searchlight. A terceira colocada é a HBO, com sete indicações.


A predominância do streaming não é uma surpresa, afinal, durante a pandemia, muitos filmes acabaram optando pelo lançamento em plataformas digitais para viabilizar seus projetos diante da falta de bilheterias. Os adiamentos e atrasos nas produções de estúdios maiores também contribuíram para a força dos originais dos streamings neste ano.


Os favoritos


Dependendo do desempenho de alguns filmes queridinhos da temporada, saberemos o que esperar das próximas premiações.
Um dos destaques é o longa Os 7 de Chicago, de Aaron Sorkin, que foi lembrado em cinco categorias importantes, incluindo melhor filme de drama, ator coadjuvante para Sacha Baron Cohen, direção, roteiro e canção original.
Ainda na sétima arte, outro destaque é Mank, dirigido por David Fincher. O longa soma o maior número de indicações, com seis, e leva vantagem pela relevância do cineasta em premiações.


Na televisão, os favoritos também são da Netflix. The Crown bateu recorde de indicações, com seis, enquanto Ozark e Ratched receberam três cada. Uma grata surpresa pode ser O Gambito da Rainha, que recebeu duas indicações. Para quem vai a sua torcida?


Logo A Tribuna