Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Filme 'Babenco' ganha crowdfunding para Oscar

Campanha visa arrecadar recursos para viabilizar participação. O filme estreou em novembro no Brasil, e conta a história do cineasta

Por: Da Redação  -  06/01/21  -  10:48
O filme também está inscrito para concorrer na categoria de Melhor Documentário
O filme também está inscrito para concorrer na categoria de Melhor Documentário   Foto: Reprodução

'Babenco-Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou, de Bárbara Paz' lançou uma campanha de crowdfunding para sua campanha rumo ao Oscar. O filme é a indicação do Brasil para concorrer ao Prêmio da Academia de Melhor Filme Internacional, mas ainda tem de passar pela shortlist de dez selecionados no dia 9 de fevereiro e pela lista de cinco indicados em 15 de março. Nessa primeira fase, filmes de 92 países foram inscritos. O filme também está inscrito para concorrer na categoria de Melhor Documentário.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

A meta inicial da campanha é de R$ 200 mil até o dia 31, e a segunda, de R$ 350 mil. Os coprodutores Globo Filmes e Canal Brasil e os apoiadores Globo, Itaú e SpCine também ajudam no investimento da campanha. Os produtores também pediram ajuda do Governo Federal (via Ancine), mas até agora não receberam aprovação.


Diferentemente de outras categorias, a votação para Melhor Filme Internacional é aberta a todos os membros da Academia, independentemente da nacionalidade ou ramo do artista. É necessário, porém, que o membro se inscreva em uma comissão especial para poder ter acesso aos filmes concorrentes na plataforma da Academia.


Os custos para participar de uma competição desse porte para uma forte campanha publicitária para o filme ser visto e votado sem um grande estúdio por trás, pode passar de US$ 200 mil na primeira fase.


Babenco estreou nos cinemas do Brasil no dia 26 de novembro e atualmente está disponível nas plataformas de streaming NetNow, Looke, Vivo Play e Oi Play.


O filme traça um paralelo entre a arte e a doença de Babenco. Revela também medos e ansiedades, além de memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre o vigor intelectual e a fragilidade física que marcou sua vida. O longa já foi selecionado para mais de 20 festivais internacionais e estreou mundialmente no Festival de Veneza de 2019. Veja mais no site.


Logo A Tribuna