Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Diretoras brasileiras integram documentário de Kevin Macdonald e Ridley Scott sobre isolamento

'A vida em um dia' foi editado a partir de filmes feitos por usuários do YouTube, diante da pandemia do novo coronavírus

Por: Por ATribuna.com.br  -  01/02/21  -  15:42
Documentário 'A vida em um dia' retrata várias pessoas enfrentando um dia de quarentena
Documentário 'A vida em um dia' retrata várias pessoas enfrentando um dia de quarentena   Foto: Divulgação

O isolamento social serviu como peça temática para várias produções artísticas. Entre elas, um documentário dirigido por Kevin Macdonald em parceria com Ridley Scott, onde vários usuários do YouTube enviaram filmagens feitas ao longo do dia 25 de julho de 2020, em várias partes do mundo, retratando como viviam suas quarentenas.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


324 mil vídeos de pessoas de 191 países, em 65 idiomas diferentes, foram recebidos. Todo o material foi compilado em 87 minutos de filme. Entre tanto material, um vídeo das amigas Isis Mello (cineasta), Renata Balthazar (produtora) e Joana Pimenta (atriz) se encaixou na montagem.


"Naquele dia, eu filmei o que fiz, que foi ir à praia de Copacabana bem cedo, de bike, ver as pessoas correndo de máscara, e depois entrar no Zoom para conversar com a Renata e a Jô. A gente falou muito sobre política, sobre a questão do audiovisual e sobre como a pandemia estava modificando as relações e colocando a questão da solidão em perspectiva. Um mês atrás, a produtora do filme me disse que tinha entrado essa conversa", revelou Isis.


A diretora lembra 2020 como um péssimo ano para o audiovisual, que contou com quatro meses de paralisia geral na indústria. Aos poucos, a volta ao trabalho resultou em curtas, a maioria produzidos com temática relacionada à quarentena.


O filme retrata vários recortes do 25 de julho com os grandes desassossegos do ano. Segundo o diretor Kevin Macdonald, esse não é, entretanto, um filme sobre covid-19. “Estamos apenas tentando mostrar a vida das pessoas e o que é importante na sua vida — qual é a história emocional que você está contando hoje”, disse, em julho de 2020, à revista “Variety”.


*Com informações do jornal O Globo


Logo A Tribuna