EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

25 de Agosto de 2019

Livrarias perdem mais espaço, mas ritmo de queda desacelera

Isso não quer dizer que seja possível ver a luz no fim do túnel

Segundo levantamento feito pela GFK para a Associação Nacional de Livrarias (ANL), o ritmo de queda do mercado editorial está em desaceleração. Isso não quer dizer, porém, que as livrarias já consigam ver a luz no fim do túnel.

No acumulado do ano, até o final de abril e comparando com o mesmo período do ano passado, houve queda de 21,8% em unidades vendidas e de 17,9% no faturamento. O preço médio do livro cresceu 4,3% no período. A pesquisa, que será apresentada pela ANL nesta segunda (27), revela ainda que as livrarias estão perdendo espaço - a venda de livros neste canal caiu 21% em faturamento, enquanto a venda em outros canais cresceu 19,2%.

Costuma-se de dizer que em tempos de crise - não do mercado editorial exatamente - os livros de autoajuda têm um melhor desempenho, e o levantamento confirma isso. Livros de administração e de economia também estão vendendo bem.