Tribuna do leitor, de 31 de outubro de 2022

Hoje, com as participações de Tânia Maria Martins de Mendonça, Ademir Alonso Rodrigues e outros

Por: ATribuna.com.br  -  31/10/22  -  06:06
Leitor critica a Prefeitura de Santos, que anunciou a volta da queima de fogos na virada do ano
Leitor critica a Prefeitura de Santos, que anunciou a volta da queima de fogos na virada do ano   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

Lula

Lula deveria ser chamado o encantador de serpentes, vende o mel e espalha o fel. Passou a campanha inteira chamando o Bolsonaro de genocida e fascista e incentivou os parças, e agora diz que, eleito, espera uma transição “amistosa”. Sem esquecer quem lançou, há muito tempo, o Nós e Elles que dividiu o Brasil faz décadas. Além de usar procuradores federais na época, para vasculhar os governos do FHC, agora parça dele na boa. Lula unir o País e um sonho que ele não irá realizar, na verdade, já disse que o Bolsonarismo deve ser eliminado. Esse é o verdadeiro Lula, cheio de fel, e máscaras que usa quando lhe interessa.

Marieta Barugo - São Paulo


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Manifesto

Mais uma vez os jornalistas Rodolfo Amaral e Verônica Mendrona mostram a verdadeira face dos autointitulados progressistas, neste caso a Fenaj e um punhado de jornalistas que divulgou o manifesto a favor do Lula, onde afirmam ter sido ele inocentado pelo STF, e ser um ótimo administrador. Cada ponto foi devidamente contestado na reportagem, sem ranços políticos, e baseados em fatos irrefutáveis que demonstram justamente o contrário, colocando, devidamente, os pingos nos is. Do brilhante esclarecimento, fica a preocupação que aquele manifesto partiu de profissionais da imprensa, que por dever e ética profissional, têm que informar, com isenção política, simplesmente a verdade. Ela não pode ser distorcida ao bel-prazer de convicções partidárias. Cabe a mim, leitor, formar as minhas próprias conclusões, baseadas naquela verdade.

Ademir Alonso Rodrigues - Santos


Festas de fim de ano

Conforme noticiado por este conceituado jornal, a Prefeitura de Santos pretende retomar a queima de fogos de artifício na virada do ano. Apenas gostaria de lembrar ao ilustre prefeito que a Lei Estadual 17.389/21 proíbe a soltura de fogos de estampido, sob pena, no caso de pessoa jurídica, como se trata a Prefeitura, de incidir em multa de quase R$ 13.000,00. A par disso, consultei um advogado e fui informada de que o agente público (no caso o prefeito) que determinar a queima de fogos de estampido estará violando a lei e, por consequência, incorrendo em improbidade administrativa (Lei 8.429/92, Artigo 11). Incumbe ao Ministério Público, como fiscal da lei, estar atento aos fatos. Sou mãe de pessoa com necessidades especiais, e ela fica muito assustada e com os batimentos cardíacos acelerados com a soltura de fogos com estampido. Assim, solicito ao sr. prefeito a sensibilidade de cumprir rigorosamente a lei em benefício de um grande número de pessoas (portadores de necessidades especiais, sobretudo os autistas, enfermos, idosos etc.) e dos animais domésticos, que igualmente sofrem muito com as explosões.

Tânia Maria Martins de Mendonça - Santos


Sábado de sol

Ao caminhar nesse sábado, entre o Canal 6 e a Ana Costa, ida e volta, não encontrei um único veículo ou mesmo policial da Guarda Municipal e/ou Policial Militar com as suas motos de patrulhamento. Sem policiamento, a festa de pets na areia e na água do mar foi o que se esperava. Só não houve maiores problemas porque graças a Deus o povo santista é por sua natureza um povo ordeiro e na sua grande maioria respeitoso das suas responsabilidades, Agora, e o prefeito, o que tem a dizer? Abandonou a Prefeitura? Esqueceu do policiamento? Deu férias coletivas dos policiais? Seja qual for a justificativa, uma coisa é certíssima: não houve policiamento nesse sábado. A praia de Santos é ponto de honra e prazer dos santistas. Ainda bem que não houve um arrastão como o de São Vicente na semana passada. Que Deus nos proteja.

Carlos Sulzer - Santos


Mães

Nada mais me surpreende quando recebo uma assertiva do leitor Marcus Aurelio de Carvalho, referente à minha colocação sobre o absurdo tuíte da jornalista (que não coloquei o nome propositalmente) que defende o vil xingamento e comparativo da filha do presidente como ‘prostituta’, para não escrever do que ela xingou a menina de 12 anos, tentando fazer analogia e comparativo com um comentário do presidente numa visita na região de Brasília. Aliás, nada surpreendente de quem é visivelmente petista. Ainda espero o grito das mulheres: “mexeu com uma, mexeu com todas as mães”.

Luiz Vinagre - Santos


Compreender

A palavra compreender, segundo o Dicionário Aurélio, significa perceber ou alcançar as intenções ou o sentido de algo, podendo ser sinônima da palavra entender. Entender, por sua vez, tem o significado de ouvir, perceber, saber. Na prática, pode-se dizer que uma pessoa pode entender um assunto, mas não compreendê-lo.

João Horácio Caramez – Santos


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Ver mais deste colunista
Logo A Tribuna
Newsletter