Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Tribuna do leitor - 4 de junho de 2020

Confira as participações desta sexta-feira

Por: Redação  -  04/06/21  -  18:12
 Ministro Rafael Queiroga e o presidente Bolsonaro
Ministro Rafael Queiroga e o presidente Bolsonaro   Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Brasil com salvação


Amigo e, por vezes, oponente e contraditório, esta semana o leitor Juan Manuel Villarnobo Filho fez uma análise perfeita em sua manifestação. Desta vez, quero me congratular e compartilhar desse mesmo sentimento relativo ao nosso stf (assim mesmo, no diminutivo), quando ele aponta uma gama de senhores onde apenas um juiz é concursado e os 10 advogados apadrinhados, numa aberração dentro da Constituição “cidadã”. A forma como são escolhidos dá nessa horripilante plêiade de ministros, culminado num processo onde o acusado ou indiciado em delação premiada, o sr. Toffoli, ele, com o maior cinismo, vota em favor dele mesmo. Luiz Vinagre - Santos.


O ministro está nu


Em brilhante e esclarecedor depoimento na CPI da Pandemia, a médica infectologista Luana Araujo expôs que recebeu convite do ministro Marcelo Queiroga, para assumir a Secretaria Extraordinária no Ministério da Saúde e que, após dez dias, foi surpreendida pelo próprio ministro, que pesarosamente a informou que, infelizmente, sua nomeação havia sido recusada pelo Palácio do Planalto. Apesar do ministro Marcelo Queiroga ser um médico altamente qualificado e um profissional sério, a interferência na escolha de seus auxiliares e a o aval do presidente para a realização da Copa América no Brasil, certamente devem deixá-lo, no mínimo, fragilizado no cargo. Orlando Machado - Santos.


Pinóquios


Estou acompanhando a CPI e os depoimentos dos convidados, tanto da equipe do governo, quanto os contras. Tem sido um teste para os nervos, de qualquer ser humano, principalmente quando alguns senadores da ala defensora do governo insistem em procurar “cabelo em ovo”, para mostrar que as mais de 465 mil mortes de irmãos brasileiros não significam essa aberração toda que a oposição ao governo Bolsonaro quer mostrar. O que será que vai acontecer com os depoentes, que mesmo prometendo falar a verdade, fazem o boneco Pinóquio parecer o mais verdadeiro da face da terra, presentes nesta CPI? Mais decepcionante será se, depois de tudo ter sido apurado, esta CPI indicar que o culpado de tudo isto está sentado na cadeira mais valiosa do Palácio do Planalto e ficar tudo por isso mesmo! Josemilton de S. e Silva - Guarujá.


Mercado interno


A população brasileira vive, atualmente, sob inflação alta, onde os preços dos alimentos tiveram altas significativas. A explicação por parte das autoridades é em vista da alta do dólar que gera inflação alta, e cujos produtores preferem atuar no mercado externo. Nada contra cada qual valorizar seu produto, mas há que se priorizar, também, o mercado interno e isto é de competência dos nossos ditos governantes. No caso da carne bovina, cuja alta nos preços é absurda, deveria haver um marco regulatório. Como exemplo, se frigoríficos antes exportavam 20 mil toneladas e hoje exportam 35 mil toneladas, as 15 mil a mais deveriam sofrer redução para somente 20%, ficando os 80% restantes destinados ao mercado interno, e isso deveria ocorrer, também, com outros produtos. Não se pode matar a fome de países populosos, e ou ricos, enquanto fica à míngua a população natal. Não sou economista ou coisa que o valha mas creio faltar bom senso a quem cobra exorbitantes impostos à população e faz a boa parte dela depender de solidariedade alheia para sobreviver. Jonas Laurenny - Santos.


Confissão


A confissão de modo simplista pode ser entendida como o reconhecimento, por parte do acusado, dos fatos que lhes são imputados de forma desfavorável. Mas, caso não seja possível uma confissão simplista ou deliberada do acusado, não há necessidade do uso de violência, basta intimidá-lo, afirmando que ele será obrigado a assistir um jogo do Corinthians. Tudo menos isso, ele confessará na hora. Eu confessaria.... João Horácio Caramez - Santos.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna