Tribuna do Leitor - 31 de agosto de 2021

Hoje, com participações de Orlando Machado, Maria Hog, Evandro Duarte, Jonas Laurenny e Nívio Barbosa

Por: Redação  -  31/08/21  -  06:44
  Foto: Matheus Tagé/AT

SFC


Ao comentar a goleada de 4 a 0 do Flamengo contra o Santos, em plena Vila Belmiro, a crônica especializada teceu rasgados elogios à indiscutível superioridade do time carioca e também ao atacante Gabigol, por seu oportunismo e feitura de 3 gols. Pelo lado do Santos, segundo a mídia, à exceção do goleiro João Paulo, todos os demais jogadores estiveram em má jornada. Discordo que a acachapante derrota aconteceu pelo fato da má jornada de alguns jogadores. Entendo que todos estiveram em jornada normal, se esforçaram ao máximo e deram tudo de si por um resultado melhor. O que se viu na Vila foi uma total falta de experiência e talento de alguns jogadores, e isso deve ser creditado à diretoria, que vendeu os melhores atletas e não providenciou uma reposição à altura para a disputa de um campeonato difícil como é o Brasileirão. Acorda, Santos, enquanto é tempo. Orlando Machado - Santos


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Sérgio Reis


Fiquei muito triste ao saber do ocorrido com Sérgio Reis. Não sou Bolsonaro e nem apoio seus desmandos, mas aceito as desculpas do nosso grande representante de nossa música sertaneja. Não acho justo que, por uma declaração infeliz, condenem com todo vigor uma pessoa que, ao longo dos seus 81 anos, nos presenteou com tantas canções maravilhosas! Viva nosso ídolo Sérgio Reis e que se acalmem os que se acham perfeitos. Saber perdoar e dar o devido valor ao seu semelhante......sem fanatismos..... Maria Aparecida Hog - Santos


Medalha, medalha


De novo, outra vez. Mais uma láurea da Câmara Municipal santista. Medalha Braz Cubas à senhora Djamila Ribeiro dos Santos por proposta do vereador Chico Nogueira. Embora seja escritora e acadêmica, o prêmio está virando uma caricatura. Todo mundo é "notável". Sinceramente, com essa banalização, se me indicassem para recebê-la, eu declinaria sem pestanejar. E vai dinheiro público! Está uma vergonha essa medalhinha. Evandro Duarte-Santos


Transporte público


Segundo reportagem de A Tribuna, o número de passageiros no transporte municipal teve um decréscimo de 2019 até agora. Qual o real problema de tal fenômeno? A população deixou de andar de ônibus? Todos, agora, saem com seus veículos, se os tiverem? Qual a culpa da Prefeitura de Santos nesse fenômeno? E a CET, não tem participação nesse estado de coisas? Bem antes da pandemia, reportagens sobre o tema já indicavam a falta ou a redução dos ônibus em Santos, obrigando os passageiros a se utilizarem de outros meios de transporte. A Tribuna do Leitor publicou várias cartas sobre a demora dos coletivos, mas nenhuma providência foi adotada. Os pontos ficam lotados e os usuários passaram a se servir de coletivos intermunicipais ou de transporte por aplicativo. Que o prefeito ou o presidente da CET fique em determinado ponto aguardando qualquer coletivo municipal e verifique a demora. Jonas Laurenny - Santos


Menos fuzil, mais Brasil


Vem chegando com cheiro de futuro a semana da Pátria, anunciando mais uma estação das flores – que maravilha é nascer em um País tropical. Esta semana da pátria é pra lá de atípica. Temos desinformações a respeito de manifestações antidemocráticas, incentivadas pelo presidente que propõe compra de fuzil, apregoando que povo armado jamais será povo escravizado. Creio que se fosse um presidente com ideologia definida, as autoridades de justiça e segurança iriam interferir, não o fazendo por perceberem incapacidade cognitiva. A esperança sempre estará na política, como vemos a vereadora santista sugerir alterações em homenagens existentes em áreas públicas da cidade, por homenagens a seres verdadeiramente humanos, sem históricos escravagistas, higienistas ou com outras características que hoje nos enojam. Seria ótimo se o prefeito incentivasse essa discussão nas escolas, ratificando a nossa fama de cidade inovadora – menos fuzil e mais Brasil. Nívio Corrêa Barbosa - santos


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Ver mais deste colunista
Logo A Tribuna
Newsletter