Tribuna do Leitor - 2 de janeiro de 2021

Confira as cartas enviadas por leitores do Jornal a Tribuna

Por: Da Redação  -  02/01/21  -  13:08

Preservação ambiental


A região amazônica necessita intervenção urgente para garantir sua integridade como floresta, pois o futuro da humanidade e do planeta dela dependem, entre outras milhares de razões, para controle climático, purificação do ar, reserva de água doce, biodiversidade. Os nove países que compreendem a chamada Amazônia Internacional são incapazes de impedir a exploração predatória e a ocupação desordenada desse imenso território. Principalmente o Brasil, responsável por mais da metade dessa área, que só traz medidas paliativas e pontuais, que nada resolvem. O Conselho de Segurança da ONU deveria pautar uma medida para proteção e cooperação na exploração científica desse território, em conjunto com os países interessados, assim, gerando lucros financeiros inestimáveis, que hoje seguem para a biopirataria, para a exploração madeireira ou mineral. No passado, a proteção da floresta amazônica soava como retórica ecologista, mas atualmente é uma questão de segurança estratégica, com consequências e efeitos desastrosos em escala global.


DANIEL MARQUES - MINAS GERAIS


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Quem paga?


Quase todas as obras realizadas pelo nosso prefeito anterior foram com outorga onerosa, feitas por construtora muito famosa na nossa cidade que, em troca, poderia construir apartamentos atrás dos clubes sociais, na Nova Ponta da Praia. Acontece que isso só pode se concretizar em áreas dotadas de infraestrutura necessária, para que a cidade possa crescer de forma compacta. Esse foi o motivo que levou o MPE a entrar com uma ação, que a Prefeitura perdeu em primeira instância. De acordo com a sentença do juiz, esse mecanismo fere o plano diretor da cidade e a Constituição. Diante de tudo isso, quem pagará o que foi gasto pela referida construtora nessas obras ou será que a conta vai no cair no colo dos munícipes?


HENRIQUE M. C. CRUZ - SANTOS


Barbárie


O Atlas da Violência 2019 demonstra que 89.9% das vítimas de feminicídio foi assassinada por um ex-companheiro. Independente de classe, cor, credo ou idade, as mulheres estão expostas à brutalidade machista. Renata Gil, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros diz: "o feminicídio é endêmico, é preciso combatê-lo; não bastam votos de lamento ou de solidariedade em meio à barbárie". O presidente do STF divulgou nota defendendo ações para prevenir e erradicar essa tragédia. O STF, que pauta urgências políticas desnecessárias, que se imiscui em questiúnculas desimportantes, deveria agora, mais do que nunca, exercer sua força para penalizar adequadamente esses facínoras. Quem denuncia e pede ação é a população brasileira, ordeira, civilizada e cumpridora de seus deveres. Ou o tema não é constitucional? Crimes bárbaros, com crueldade ou perversidade acentuada, deveriam envergonhar e ruborizar suas togas. Se os políticos do Congresso Nacional não se compadecem e nenhuma atitude tomam, vossas excelências têm obrigação de fazê-lo. Em nome da honra, da família e da consciência.


JUAN MANUEL VILLARNOBO FILHO - SANTOS


Vacinas econtrovérsia


Continua o bater sem trégua às atitudes do governo referente à aplicação das vacinas de qualquer origem, sem a autorização da Anvisa. Considero que a vida deve ser preservada, porém como inocular uma vacina, que não tem respaldo em nosso país, no meu corpo de 73 anos? Isso, sim, seria irresponsabilidade do governo, a não ser que cada um se responsabilize. Aproveito a oportunidade para criticar a charge do cartunista Padron, sobre o ato de se vacinar ou não, quando discriminou cada cidadão e seu direito de escolha.


LUIZ VINAGRE - SANTOS


Gigante adormecido


É verdade quando é dito que o Brasil é um gigante adormecido. O país continua sem agir e sem se portar como líder latino-americano. O exemplo mais recente é a aplicação de vacina para combate à Covid-19. Enquanto Chile, México e Costa Rica começaram a aplicar as primeiras doses da vacina, o Brasil, pela postura negacionista do governo federal, nem data tem para início da campanha de vacinação. Vergonhoso!


WAGNER FERNANDES GUARDIA - SÃO VICENTE


Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna