Santos fica como ponto negativo do Paulistão

Eliminado no estadual, Peixe luta para se manter vivo na Libertadores

Por: Roberto Monteiro  -  10/05/21  -  07:55
 O Santos só conseguiu se salva do rebaixamento na última rodada da competição
O Santos só conseguiu se salva do rebaixamento na última rodada da competição   Foto: Ivan Storti/Santos FC

Amigos, finalmente em meio a acúmulo de datas e jogos sem o melhor das grandes equipes em campo está encerrada a primeira fase do Paulistão. São Paulo, Corinthians, Red Bull Bragantino e Palmeiras são os principais classificados ficando o Santos como o ponto negativo na competição, onde pela primeira vez fica fora das quartas de final desde a adoção da atual forma de disputa. E ainda foi para a partida decisiva diante do São Bento com ameaça de ser rebaixado. Ano complicado para o Santos que luta ainda para conseguir classificação na fase de Grupos da Taça Libertadores em luta direta com Boca Juniors e Barcelona de Guayaquil.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


De todos os jogos da rodada deste último domingo o mais complicado era o do Palmeiras diante da Ponte Preta, pois dependia diretamente do resultado do Novorizontino diante do Corinthians. E com a vaga garantida no grupo C ao lado do RB Bragantino começa o confronto mais difícil e equilibrado da próxima fase do Paulistão. Pelo momento que vive o time de Bragança Paulista desponta com um dos favoritos ao título, em razão da qualidade de sua equipe. Mas não se pode desconsiderar o elenco do Palmeiras, com muitos jogadores da base para dar condição de tantos jogos acumulados. O Palmeiras completou no domingo a marca de 37 jogos em 2021, sendo que disputou 9 partidas nos últimos 19 dias.


O São Paulo fechou como o time de melhor campanha entre todos e se candidata ao título não só pelo elenco mas também pela extrema necessidade que tem de ganhar um titulo. Sua última conquista foi a Copa Sul-americana de 2012 e seu último título paulista veio em 2005, razão de cobrança e pressão de todos os lados em um clube que foi sempre acostumado com títulos. Fará confronto com a Ferroviária que terminou em quarto lugar com os mesmos 21 pontos ganhos e dois gols a mais que o Palmeiras. Hernan Crespo foi avisado pela direção tricolor ao assumir o cargo de treinador que o Paulistão era meta prioritária do tricolor.


E o Corinthians de Vagner Mancini, com tantos problemas de falta de qualidade no elenco, acabou sendo a surpresa da competição até aqui ao conseguir a segunda melhor campanha em pontos ganhos mesmo sem ter apresentado um futebol que o leve a um favoritismo ao título. Nesse caso, no confronto com a Internacional de Limeira se valerá do peso de sua camisa e da tradição de chegada nas finais do Paulistão, onde poderá confirmar o objetivo de Mancini que sempre foi o de "dar ao Corinthians a cara do Corinthians" sempre com a garra e determinação que o marcam através da sua história.


É bom deixar registrado que mais uma vez o Regulamento do Paulistão, em razão da falta de datas, deixou de lado o mérito técnico para favorecer a fórmula de disputa. E por mais um ano uma equipe que termina em sexto lugar na classe geral fica fora da disputa. Caso do Novorizontino com 19 pontos ganhos e superando Inter de Limeira, Mirassol e Guarani. Mirassol e Guarani se enfrentam como os dois melhores do grupo mais fraco tecnicamente, o mesmo grupo em que o Santos não conseguiu classificação.


Semana pesada para nossos clubes da Série A do Brasileirão, todos com jogos decisivos pela Libertadores ou Sul-americana acumulados com a decisão do Paulistão.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna