"Guarani da Capital"? Nunca mais

A roda-gigante que levou o Palmeiras para cima e seus rivais para baixo de 2014 para cá

Por: Alexandre Fernandes  -  14/11/18  -  23:50
Palmeiras está muito próximo de conquistar o título do Campeonato Brasileiro
Palmeiras está muito próximo de conquistar o título do Campeonato Brasileiro   Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

Até 2015... talvez 2016, o palmeirenses sempre escutavam santistas, corintianos e são-paulinos chamarem seu time de "Guarani da Capital". A referência, claro, era ao clube de Campinas, que também é verde e que nos últimos anos não lembra nem de longe a máquina que foi nos anos 70, 80 e 90. Reparou como isso acabou sem ninguém notar?


O Palmeiras, assim como o Bugre, parecia diminuir de tamanho a cada ano. Já havia caído para a Série B em 2002 e foi rebaixado novamente em 2012. Mesmo a conquista de um título importante nesse último ano, a Copa do Brasil, acabou ofuscada por essa segunda queda.


O Palmeiras, então, volta à Série A em 2014, mas por muito pouco não pede música no Fantástico com um terceiro rebaixamento. Já pensou? Cair no ano do centenário? Seria uma verdadeira tragédia.


Algo precisava ser feito a partir de 2015. E foi. Presidente injetando dinheiro, patrocinadora forte, chapéu em São Paulo e Corinthians na contratação do Dudu... E ainda assim, o clube continuava sendo motivo de piadas dos rivais. Derrota para o Santos na final do Paulistão, careta do Ricardo Oliveira...


Mas mesmo com várias correções de rota, o Palmeiras seguiu em frente até conquistar, naquele mesmo ano, seu primeiro título em seu novo estádio. E, de quebra, se vingando do Santos.


Em 2016, apesar de um vexatório 4 a 1 para o Água Santa e outra queda diante dos santistas no Paulistão, o clube termina o ano campeão brasileiro e ainda lança um jogador da base com potencial para ser craque, algo que raramente aconteceu em sua história. Realmente, as coisas estavam mudando. Sem falar no saneamento das dívidas.


Enquanto isso, vamos analisar os rivais. Do ano do quase rebaixamento palmeirense para cá, o Santos colecionou dívidas a troco de dois títulos estaduais, em 2015 e 2016. O São Paulo segue sem ganhar nada desde 2012, vende jogadores e não consegue tapar o rombo financeiro... Já teve até presidente renunciando ao cargo. Detalhe: presidente que durante entrevista, em 2014, disse que o Palmeiras se apequenava enquanto comia bananas.


Já o Corinthians continua continou ganhando títulos nacionais e estaduais. Um deles em cima do próprio Palmeiras, é verdade. Ganhou também um estádio... e uma dívida de mais de R$ 1 bilhão. E a conta chega a cada mês. O time se desmanchou e hoje está na mesma situação do rival em 2014, brigando para não cair. Que ironia.


Hoje, o Palmeiras é rico e organizado. Mesmo que sua principal parceira decida sair, o clube dá a impressão de que irá caminhar tranquilamente com suas próprias pernas, ao contrário do que aconteceu na Era Parmalat.


E aí, sobrou o que para os rivais? Brincar com o fato de o Palmeiras ainda não ter um título mundial de clubes. Tudo bem, essa é a graça mesmo do futebol. Pode ser que essa conquista nem venha mesmo. Está cada vez mais difícil. Mas acabar com esse estigma de "Guarani da Capital" e em tão pouco tempo é um feito extraordinário. E que os outros clube sigam esse exemplo.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna