Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Deportivo Lara: um rival em reconstrução para o Santos na Libertadores

Equipe venezuelana muda de treinador após quatro anos e meio e tenta surpreender o Peixe com garotos da base

Por: Bruno Rios  -  05/03/21  -  10:09
  Foto: Divulgação

O Santos terá pela frente em sua estreia na Copa Libertadores da América 2021, na próxima terça-feira (9), às 19h15, um clube com apenas 11 anos de história, mas que vem se habituando a disputar competições sul-americanas e melhorando o desempenho ano após ano. O Deportivo Lara, da Venezuela, vive um momento de reestruturação técnica depois de não ter participado de torneios continentais em 2020 e, assim como o Peixe fez com Ariel Holan, decidiu apostar em um treinador argentino para brilhar na temporada.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Após quatro anos e meio sob comando do venezuelano Leonardo González, considerado o técnico mais importante do clube e fundamental para tornar o Lara um time habituado a disputar tanto a Libertadores quanto a Copa Sul-Americana, os rivais do Santos chegarão à Vila Belmiro com um argentino no comando na semana que vem. Trata-se de Martin Brignani, que há dois anos conquistou o título venezuelano com o Estudiantes de Mérida e, com o mesmo clube, participou em 2020 das duas competições organizadas pela Conmebol.


Embora haja cada vez mais talentos nascidos na Venezuela e a seleção nacional siga evoluindo, é notório que os principais valores do futebol local não permanecem por muito tempo nos clubes daquele país, alçando voos mais altos na primeira oportunidade. Afinal, há tempos a economia venezuelana não ajuda e os times ficam sem ter como cobrir propostas de equipes de fora. Na terça-feira, um dos maiores exemplos dessa realidade estará em campo, envergando a camisa 10 santista eternizada pelo Rei Pelé: o ótimo atacante venezuelano Soteldo.


Empenhado no trabalho de reestruturação para 2021, o Deportivo Lara venceu na semana passada um torneio local de pré-temporada chamado Copa Santa Lúcia. Entrou em campo por quatro dias seguidos e ganhou dois jogos no tempo normal (contra Portuguesa Club e seleção venezuelana sub-20) e outro dois nos pênaltis, após empates nos 90 minutos (Academia Puerto Cabello e Hermanos Colmenarez). Do mesmo modo que o Santos fez no começo do Paulistão, os garotos da base do time da Venezuela ganharam oportunidades e se destacaram com Brignani.


Contudo, apesar desse resultado positivo, o treinador do Lara diz estar ciente das dificuldades de lidar com o pouco tempo de trabalho, a saída de nomes importantes do time na temporada passada e o excesso de garotos sem experiência à disposição. Por isso, vem pregando que o maior objetivo em terras santistas será fazer uma boa apresentação e sair de campo com alguma possibilidade de lutar pela classificação à próxima etapa da Libertadores no jogo de volta, marcado para o próximo dia 16, na capital Caracas.


O curioso é que, até hoje, o time venezuelano nunca ganhou um jogo como visitante nos torneios sul-americanos e mesmo em casa já deu algumas patinadas - os corintianos têm ótimas recordações, pois o time paulista chegou a fazer 7 a 2 sobre os venezuelanos, fora de casa, pela Libertadores de 2018. Sem ficar em cima do muro, o Santos é favorito para este duelo e pode encaminhar a classificação já na Vila Belmiro. Mas tudo indica que o Deportivo Lara de agora não deva ser uma presa tão fácil como já foi anos atrás.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna