Saiba como 'apimentar' a relação durante a pandemia

Veja como reaproximar parceiros(as) em tempos de confinamento por conta da Covid-19

Por: Marcia Atik  -  04/03/21  -  14:47
Márcia Atik dá dicas para 'apimentar relações' e reaproximar parceiros(as) durante o confinamento
Márcia Atik dá dicas para 'apimentar relações' e reaproximar parceiros(as) durante o confinamento   Foto: Unsplash

No começo da pandemia, lá para junho do ano passado, li muitas teorias sobre a nova maneira de se relacionar com a parceria. Diferentemente do que acontecia antes, estavam confinados no mesmo lugar. Confesso que achava um exagero o fato de “levantar hipóteses” sobre o quanto isso afetava ou afetaria os relacionamentos, uma vez que ainda estávamos no momento de “surpresa e novidade”, achando que tudo acabaria logo e voltariamos às nossas atividades fora de casa.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Mas não foi isso que aconteceu e, agora passado um ano dessa nova maneira de viver “confinados”, devo acatar a realidade de que os casais estão sendo afetados sim. Fiz uma análise após perceber o aumento de pedidos de terapia de casal que está acontendo nos consultórios presenciais ou “online”.


Este assunto me enseja a comentar sobre a qualidade dos relacionamentos, a necessidade de se valorizar aspectos que não eram contemplados para que a convivencia dentro de casa não vire um pandemônio.


Creio ser muito cruel o simples conselho de ser mais criativo na conjugalidade, de inovar e surpreender no relacionamento sem dar dicas ou mesmo resgatar alguns hábitos que no “cotidiano” do passado, ou seja, antes da Covid-19, estavam mais distantes.


Muitos casais que transferiram o escritório para a residencia,também trouxeram hábitos profissionais que não cabem nesse novo modelo de estar mais próximo.


Nesse novo modelo de trabalhar, a “parada para o café” na cozinha de casa deve ser um espaço de trocas pessoais, de pequenos carinhos, de interesse pela vida e pelo trabalho do outro. Acreditem, nada é mais sedutor do que olhar para o outro e se interessar por ele ou ela.


Pois é, usar a intimidade que estava reservada ao quarto para o dia a dia, sabendo que intimidade não é ficar nú e sim desvestir-se de pudores e se apresentar para o outro de maneira clara e direta.


Algumas estratégias simples podem ajudar você e seu parceiro, ou parceira, a inovarem: que tal provocar ao longo do dia usando o celular? Falar sobre sexo no WhatsApp é uma prática muito comum e saudável. Ela é tão famosa que tem até nome, é o “sexting”, que entre casais é bem diferente daquele usado por jovens imberbes no escurinho de seu quarto.


Tudo o que você precisa fazer é provocar seu parceiro(a). Se vocês já estão há algum tempo juntos,
fica fácil de saber o que a outra pessoa gosta, não é mesmo?


Se esforce para lembrar dos melhores momentos que tiveram juntos na cama, pense o que os levou “até lá” e tente entender o que que gerou o tesão do momento.


Separem algum tempo para conversar sobre suas fantasias. Além de excitante, essa conversa pode render ótimas ideias para serem colocadas em prática mais tarde.
 
Finalmente, no fim do dia, reserve um tempo do casal desligando-se do trabalho e assistindo um filme juntos, conversando, tomando um vinho ou escutando uma música.


 Por que não? Dançar na sala de estar da família é algo diferente, mas tão gostoso!


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna