CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Invista no ambiente e equipamentos para videochamadas
Tudo comunica. Planejamento e capricho tem o poder de reforçar (ou tirar força) da nossa “marca pessoal”
Por: Cida Coelho  -  18/04/21  -  17:17
Atribuna.inf.br   Foto: Reprodução

Escolher as palavras certas é essencial, mas a efetividade da nossa comunicação está na parte não verbal. Ela é mais forte que as palavras e se constitui numa linguagem social quase invisível. Isso acontece porque possuímos sensores não verbais poderosos. A sinalização não verbal, e a interpretação de sinais é automática. E isso vale para tudo o que vai junto com nossas palavras, como posturas, gestos, vestuário, por exemplo. Querendo ou não, elas acontecem sem o nosso conhecimento e sem controle consciente.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A percepção do nosso desempenho comunicativo, e consequentemente do nosso desempenho profissional, depende de elementos verbais e não verbais. Por isso, tenha no seu escritório e em casa, um local preparado para situações de videochamadas, respeitando o check list que apresento a seguir, para que sua comunicação seja mais do que apenas compreendida. Para que seja, também, lembrada e admirada.


- Notebook ou celular: sempre que possivel, opte por fazer videochamadas ou dar entrevistas usando o notebook. Você garante maior estabilidade do sinal de internet, além de garantir menos interrupções por notificações ou chamadas pelo celular


- Iluminação: O foco de uma chamada de vídeo é você. É você quem deverá estar em primeiro plano, mas para ser visto, é preciso que a luz do ambiente te favoreça. Aproveite a luz natural. Deixe a câmera ( do celular ou notebook) de costas para a janela. Assim, a luz natural virá pra você. Mantenha por perto tambem, um abajur ou luminária que possa suprir a fonte de luz natural, para os dias mais escuros e para videochamadas à noite. Jamais sente-se de costas para a luz, do contrário, você aparecerá escuro, na contraluz.


- Som: deve ser claro e sem ruídos. Indico fortemente que você tenha um fone de ouvido com microfone, já que a maioria deles atenua pequenos ruídos. Usar fones, além de garantir a privacidade, ajuda a manter a atenção focada na comunicação daquele momento.


- Conexão: A utilização de áudio e vídeo para videochamadas demanda mais dados. Verifique a velocidade da sua conexão, e certifique-se que outras pessoas na casa não estejam usando streaming ao mesmo tempo, o que pode gerar uma “competição” pelos dados. A conexão via cabo é mais recomendada, pois é mais estável,


- Contato visual: Em chamadas de vídeo, nossa tendência natural é olhar para tela, onde vemos nossa imagem como num espelho ou os nossos interlocutores. Só que a câmera costuma ficar no alto (do celular ou notebook). Algumas plataformas permitem que você arraste as janelas com os participantes da chamada para o alto da tela. Desse modo, o olhar fica bem próximo a altura da câmera e seu olhar parecerá mais aberto. O resultado, pra quem está do outro lado, é muito melhor, pois parece que você está olhando nos olhos dele. E o resultado será bom pra você também, já que o contato visual é a chave para dispararmos a sensação de confiança


- Ângulo da câmera: Tão importante quanto o contato visual é a angulação da câmera. Uma câmera posicionada abaixo do seu rosto, faz com que ele pareça mais alongado. Se for muito acima, a sensação é oposta. Parece que seu rosto encurtou. O ideal é posicionar a câmera em uma superfície onde você consiga alinhá-la com sua testa. Se for no celular, ajuste com o tripé. Se você estiver usando um notebook, coloque alguns livros embaixo dele ou use um suporte próprio para elevá-lo. Dessa forma, a câmera do seu notebook ficará alinhada com seus olhos. A ideia é que a gente consiga formar um triângulo entre a testa e os ombros, e que esse triângulo ocupe o primeiro plano de forma harmônica.


- Cenário: Mesmo que o foco seja você, o segundo plano também importa, e muito. Cuide para que a organização do ambiente e dos objetos não desviem a atenção de quem está do outro lado. Se puder, faça uma pequena produção de modo que o cenário, atrás de você, ajude a reforçar a sua imagem, a sua marca. E lembre-se, o cenário precisa estar em acordo com a sua mensagem, jamais falar mais do que ela.


- Postura: Sente-se com a postura ereta, não rígida nem relaxada demais. Escolha uma cadeira confortável e estável, para que você não precise ficar se mexendo durante a conversa.


Finalmente, cuide do seu visual: acerte o cabelo, escolha para a parte de cima da sua roupa, uma cor sólida que te favoreça e passe seu recado com confiança.


Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.