Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Cão 'Ciclope' nasce com um olho, sem nariz e duas línguas e intriga veterinários ao viralizar na web

Tutores dos animais tentaram de tudo para salvá-lo, mas ele acabou não resistindo e morreu poucos dias após o nascimento.

Por: Alexandre Lopes  -  19/02/21  -  10:55
Atualizado em 19/02/21 - 11:33
Cão 'Ciclope' virou manchete nos principais jornais internacionais
Cão 'Ciclope' virou manchete nos principais jornais internacionais   Foto: Divulgação / Amie de Martin

Imagens de um cão que nasceu na cidade de Aclán, nas Filipinas, viralizaram nas redes sociais nas últimas horas. Após o nascimento de um raríssimo cachorro com pelos verdes, o país asiático revelou ao mundo as fotos do animal que desafia toda a lógica da natureza.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Chamado de 'Ciclope', o cachorrinho nasceu no dia 6 de Fevereiro com apenas um olho, no centro da testa, sem nariz e com duas línguas. Ele é parte de uma ninhada com outros cinco cães, mas nenhum dos outros apresentou qualquer tipo de malformação.


As fotos foram compartilhadas no Facebook pela própria tutora dos animais, Amy de Martin. Obviamente, segundo ela, 'Ciclope' tinha muita dificuldade para respirar. Além disso, ele não conseguia mamar e se alimentar direito.


Várias tentativas foram feitas para salvar 'Ciclope', que chegou a ser levado ao veterinário mas não sobreviveu. O caso ganhou grande repercussão na imprensa das Filipinas, que passou a investigar o que teria acontecido com o animal.


A principal hipótese é de que ele não tenha desenvolvido a parte frontal do cérebro, que não foi dividida em 'hemisfério direito' e 'hemisfério esquerdo'. Além disso, a mãe dos cachorrinhos está em idade avançada, o que poderia explicar a condição.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna