Secretário estadual de Turismo quer transformar Baixada Santista em ‘Miami brasileira’

Vinicius Lummertz fez comparações de cidades da região com polos do turismo mundial como forma de estimular a vinda de turistas. Projeto do Estado prevê criação de 'rotas cênicas'

Para enaltecer os projetos para o turismo no estado de São Paulo, o secretário da pasta, Vinicius Lummertz, afirmou que quer ‘um Vale do Ribeira com biodiversidade tão reconhecida como a da Costa Rica, uma Baixada Santista com o status de Miami, um Litoral Norte com praias tão lembradas quanto as do Havaí e uma São Paulo com a multiculturalidade de uma Nova York’.

As comparações com os polos mundiais de turismo foram feitas para mostrar que Lummertz enxerga a valorização do turismo local como uma aposta para o período pós-pandemia, uma forma de driblar a crise financeira causada pelo coronavírus.

Um plano para colocar em prática tais ideias está sendo elaborado com subsídio de US$ 250 mil do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), cujo acordo foi firmado na última quinta-feira (23), e visa obter uma linha de crédito de US$ 500 milhões.

A gestão João Doria aposta na criação de distritos turísticos temáticos para facilitar a instalação de novos empreendimentos privados e a criação de rotas cênicas com mirantes, caminhos suspensos, paradouros e outros atrativos nos caminhos entre municípios mapeados.

O setor do Turismo aposta em uma retomada no fim deste ano e a partir de 2021. Acredita-se que haverá uma maior busca pelo turismo dentro do país e dentro do estado, com viagens curtas de deslocamento terrestre. Dessa forma, o plano da secretaria é convencer os paulistas a viajarem para cidades dentro do Estado, ao invés de buscarem opções fora da região.

*Com informações do Estadão

Tudo sobre: