EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Passeio pela história em Massachusetts

Apesar de estar fora do roteiro turístico tradicional americano, o estado abriga preciosidades para amantes da história e fotografia

Longe do tradicional roteiro turístico de quem visita os Estados Unidos, Massachusetts – estado americano mais conhecido por abrigar algumas das melhores universidades do mundo, como Harvard e MIT – mantém algumas preciosidades para amantes da história e fotografia.

Na pacata Sudbury, pequena cidade na região leste de Massachusetts, se encontra o que se acredita ser a mais antiga pousada em operação nos Estados Unidos, além de um charmoso moinho construído pelo magnata da indústria automotiva Henry Ford – um dos donos da tricentenária propriedade.

Trata-se do Wayside Inn Grist Mill, sítio histórico que oferece um belo passeio para quem visita a região da Nova Inglaterra – que engloba seis estados do Nordeste dos EUA: Massachusetts, Maine, Vermont, New Hampishire, Rhode Island e Connecticut. E é chamada assim porque foi fundada por colônias inglesas, sendo considerada o berço do País.

Localizado a pouco mais de uma hora de Boston, a capital do estado, o local fica ainda mais atrativo no outono, com as folhas amareladas ornamentando o cenário, impulsionado ainda pela comercialização das tradicionais abóboras de Halloween.

A atmosfera no ambiente remete à de um filme de época. E para esta viagem ao passado, não é preciso sequer comprar ingresso. O passeio é gratuito e de fácil orientação, bastando observar as placas informativas ao longo da instalação para absorver sua história.

O espaço é visitado por famílias, noivos em busca do clique perfeito e, obviamente, fotógrafos – que aproveitam o local para trabalhar ou, simplesmente, fazer registros incríveis.

O estacionamento improvisado até que funciona direitinho: quem chega vai estacionando o carro às margens da rodovia, paralelamente às edificações. E embora tenha bastante gente, sempre cabe mais um veículo no local. Ou seja: é só chegar e aproveitar.

História

A história do Wayside Inn remete aos idos de 1716, com a Taberna de Howe, uma casa de entretenimento construída ao longo da Old Boston Post Road – uma das primeiras rotas de correio do país, em operação desde 1673.

O local funcionou como pousada durante muitos anos, mas ganhou notoriedade ao receber entre seus hóspedes o conceituado poeta e educador americano Henry Wadsworth Longfellow. Inspirado pelo aconchego da atmosfera e da paisagem pastoral da estalagem, Longfellow escreveu uma série de poemas sobre a antiga taberna Sudbury, publicados em 1863 como Contos de Wayside Inn.

Elevada a um nível de importância nacional, a pousada teve o nome de Longfellow incorporado ao seu em 1892, quando foi comprada por um novo proprietário, Edward Rivers Lemon, que a nomeou Longfellow's Wayside Inn, operando-a como um refúgio para os peregrinos literários.

Henry Ford

Entretanto, a história da propriedade ganhou um capítulo ainda mais relevante em 1923, quando o mundialmente conhecido fabricante de automóveis Henry Ford adquiriu o local e utilizou seus vastos recursos para transformá-lo em um museu. Ford acrescentou edifícios à estalagem, entre eles um charmoso moinho de grãos e a capela Martha Mary. Henry Ford foi o último proprietário particular da propriedade que, desde 1960, é administrada por curadores locais.

Grist Mill

Apesar de toda a história da pousada, a grande vedete do local, na verdade, é o charmoso moinho, que rouba toda a atenção dos visitantes. Trata-se do primeiro moinho de trabalho construído como museu nos Estados Unidos. O Grist Mill teve seu primeiro grão moído no Dia de Ação de Graças de 1929, dez anos antes do clássico filme 'E o Vento Levou'. E não é difícil encontrar na internet referências de que algumas das famosas cenas foram gravadas ali. Porém, apesar de realmente ser muito parecido com o do filme, o moinho não esteve entre suas locações.

A instalação é movida a água e usa duas pedras de moagem separadas para produziras farinhas de milho e trigo usadas nos assados da pousada. O moinho está aberto aos visitantes de abril a novembro – sempre de quarta a domingo –estando disponível para visitas das 9 às 17 horas.

Tudo sobre: