EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Onde a magia Disney nasceu

Marceline, charmosa cidade do Missouri, guarda verdadeiras relíquias da vida e obra de seu ilustre morador: Walt Disney

Mais coisas importantes aconteceram comigo em Marceline do que aconteceram desde então, ou provavelmente acontecerão no futuro”. Com esta frase, Walt Disney, no auge da fama, declarava seu amor eterno a esta pequena e charmosa cidade do Missouri, Estados Unidos, onde morou e que todo fã de Disney deveria incluir em sua próxima viagem.

Ao chegar em Marceline, o visitante provavelmente será recepcionado pelo apito dos trens que cortam a cidade diversas vezes ao dia, já criando um ambiente lúdico aos moldes dos parques e filmes que Disney criou.

Impossível não se sentir no Magic Kingdom ao cruzar a Main Street da cidade, influência direta para o cenário de filmes clássicos como 'A Dama e o Vagabundo' e inspiração para a rua principal de Disneylandia, onde até o lendário Coke Corner, local do apartamento de Walt dentro do parque, baseou-se no antigo mural publicitário da Coca-Cola, no centro de Marceline.

Há muito a se explorar na cidade sobre universo Disney, mas o ponto alto é, sem dúvida, o fascinante Walt Disney Hometown Museum, um museu inteiro dedicado ao pai de Mickey Mouse.

Localizado numa antiga estação de trem, o museu preserva a atmosfera romântica do lugar por onde estão distribuídos em dois andares e diversas salas, mais de 3 mil artefatos relacionados à vida e obra de Walt Disney, incluindo até objetos pessoais, como uma carteira de colégio autografada pelo jovem Walt, com suas iniciais WD cravadas na madeira.

A diretora do museu, a simpática Kaye Malins, foi amiga de Walt Disney e de sua irmã mais nova, Ruth, que confiou a ela o acervo do irmão e da família, para assim criar o museu em Marceline.

A Fazenda Disney, hoje propriedade de Kaye, possui 40 acres de extrema beleza bucólica à disposição para a visitação. A fazenda abriga a antiga casa da família Disney, onde, aliás, Kaye mora e divide espaço com os quartos preservados de Walt e seus irmãos.

Numa bela área arborizada na propriedade, há uma réplica idêntica do celeiro onde o menino Walt conversava com animais e, ao que tudo indica, iniciou sua carreira no ramo do entretenimento, quando decidiu cobrar um centavo de seus amigos para testemunhar uma comitiva de circo de animais vestidos com roupas de bebês.

O público até gostou, mas sua mãe Flora o fez reembolsar o dinheiro, ensinando-lhe com o gesto o que se tornaria regra básica do império Disney: sempre oferecer mais do que a audiência espera, e assim conquistar clientes fiéis.

Praticamente um santuário na propriedade, a Dreaming Tree, ou Árvore dos Sonhos, protegia com sua sombra um Walt ainda garoto, que descansava de barriga no chão, ao som do canto dos pássaros e dos ventos, enquanto observava insetos e animais e rabiscava seus primeiros desenhos. Pode-se dizer que o local foi onde tudo começou.

Em 1956, Walt e seu irmão Roy retornaram à cidade para uma estreia exclusiva do filme 'The Great Locomotive Chase'. Ambos, com suas respectivas esposas, ficaram hospedados na fazenda onde viveram no passado. Inez, mãe de Kaye, conta que quando Walt reencontrou a The Dreaming Tree, ficou emocionado e recordou o tempo em que coelhos, esquilos, e por vezes até um Bambi que por lá aparecia, o inspiravam. A árvore foi registrada como histórica pelas florestas americanas, mas, infelizmente, não existe mais.

Em 2003, familiares e voluntários plantaram uma muda cultivada a partir de uma semente da lendária árvore e assim nasceu 'Son of Dreaming Tree', ou Filho da Árvore dos Sonhos, mantendo a tradição.

A escola primária de Marceline, onde Disney estreou no teatro como Peter Pan, concedeu-lhe uma homenagem, batizando-a com seu nome. Ele não apenas consentiu, como também contribuiu com materiais educacionais, playground e até um mastro especial com placa autografada por ele. Walt ainda contratou um de seus artistas para projetar obras de arte em toda a escola.

No correio de Marceline, inclusive, é possível comprar selos comemorativos com personagens e ainda conseguir um carimbo postal especial, já que o local também leva o nome do ilustre morador.

A cidade é uma viagem no tempo para compreender a origem da inspiração que moveu o homem que mais inspirou e (inspira) pessoas até hoje.

Há praças temáticas com trens expostos, restaurantes que inspiraram os parques, fontes, lagos, um clube popular batizado e visitado por Walt Disney e até uma atração transplantada diretamente da Disneylandia para Marceline: a Midget Autopia, que funcionou até 1977 e agora há projetos para restabelecê-la na cidade.

Disney viveu poucos anos em Marceline, mas, segundo sua filha, Diane, a cidade sempre marcou sua vida. E com toda certeza marcará a vida de todos aqueles que visitarem o berço de toda magia e imaginação do maior contador de histórias que o mundo já conheceu.

Tudo sobre: