Delícias com gostinho da Mantiqueira

Aguce os sentidos para saborear as iguarias típicas desse refúgio serrano

Por: Reginaldo Pupo, colaborador  -  17/01/21  -  19:30
Aguce os sentidos para saborear as iguarias típicas desse refúgio serrano
Aguce os sentidos para saborear as iguarias típicas desse refúgio serrano   Foto: Reginaldo Pupo/Divulgação

Além de suas belezas naturais, que encantam os apaixonados pelo ecoturismo, aventura e também por sua história (como mostramos na última edição), São Bento do Sapucaí, na Serra da Mantiqueira, também impressiona por sua gastronomia, focada na valorização de produtores locais e regionais, que vêm investindo na produção de queijos, vinhos, azeite, cogumelos variados e até mel.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Dos pratos mais simples, com foco na culinária caipira, até os mais refinados, a cidade vem se destacando firmemente no nicho gastronômico por meio de restaurantes, hamburguerias e petiscarias, que buscam insumos orgânicos, em franco crescimento na cidade, para complementar suas criações.


O restaurante Sabor da Serra é um dos que buscam insumos locais para incrementar suas receitas. Durante o dia, oferece de 40 a 50 opções de pratos quentes, mantidos no fogão a lenha, e de 20 a 25 opções de saladas no sistema self-service.


À noite, a casa dá lugar a pratos mais requintados em um ambiente charmoso e acolhedor. O visitante também pode escolher um dos 25 tipos de pizza. No inverno, o destaque fica para os caldinhos e sopas.


Para quem tem paladar mais aguçado, a dica é conhecer o Bistrô RCS Vinhos, bem no centro da cidade. As delícias que saem da cozinha são preparadas pela jovem Isabela, de 17 anos, que pilota fogões desde os 8, quando começou a ajudar a mãe na cozinha. Ela aprendeu a caprichar na apresentação dos pratos com o chef e sommelier Rogério Correio da Silva, proprietário da casa.


No cardápio, diversas opções de carnes (filé mignon ou costela com agrião), peixes (truta ou salmão), massas, risotos e porções. Antes de pedir o prato principal, experimente, como entrada, a Flor de Bananeira, uma das favoritas dos visitantes.


No restaurante Taipa, também no centro, a pegada é uma comida típica caipira, como carne de panela, frango caipira, pernil, linguiça, torresmo, costela bovina, farofa, entre outras delícias.


O ambiente é acolhedor e enquanto o visitante degusta as iguarias, pode aproveitar para voltar no tempo. A casa está repleta de objetos de decoração antigos, como relógios, máquinas de escrever e de calcular, câmeras fotográficas analógicas, telefones de ficha, entre outras raridades.


Outro badalado restaurante é o Pedra do Baú, com vista privilegiada e de tirar o fôlego do maior atrativo turístico de São Bento do Sapucaí. Com um amplo salão envidraçado e cercado por muito verde, a casa oferece pratos variados no sistema self-service. Recentemente, passou a atender, também, à la carte.
Além do restaurante, o espaço possui uma lojinha de conveniência e chalés para hospedagens. O lugar também é propício para um happy hour.


Hamburguerias artesanais


As hamburguerias artesanais também vêm conquistando seu espaço, com criações genuínas e valorização de insumos locais e regionais. E são uma opção para quem busca uma alimentação mais rápida e.... saudável! Sim, a Brazin Burger, por exemplo, surpreende com suas criações vegetarianas, veganas e pães produzidos com fermentação natural.


A Comedoria Literária funciona em um prédio erguido em 1970 e mescla cultura com café e gastronomia. Por todo lugar que se olhe, há livros, quadros e lembranças sobre a escritora Eugênia Sereno, nascida em São Bento do Sapucaí em 1913, e que em 1966, recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura por O Pássaro da Escuridão.


Difícil imaginar que por trás de um espaço literário haja uma gastronomia refinada e muito saborosa. A chef Ariadne Rumie, de 26 anos, é graduada em cozinha brasileira. Na casa, ela produz pratos com foco na culinária regional, mas com um leve toque internacional, como ela gosta de frisar. Experimente uma salada que acompanha fatias de mangas colhidas em uma mangueira centenária da propriedade. O cardápio é atualizado semanalmente, com exceção das massas.


Nas cafeterias, aroma, charme e muito sabor


Tomar um café puro e artesanal em meio às montanhas da Mantiqueira é um programa imperdível para os amantes da bebida. E as cafeterias de São Bento do Sapucaí oferecem muito mais que um simples café. A começar pelo ambiente.


É o caso do Café Empório Artesanato Dona Mariquinha, situado nas dependências da Pousada do Quilombo. Com uma paisagem cinematográfica vista da janela, a casa também oferece iguarias típicas da região, que podem ser degustadas com um café artesanal de coador, o que preserva as características da bebida.


Doce café


Já a Doce Café é um misto de cafeteria, sorveteria e doceria. Bolos, musses, quindim, trufas, tortas, pavês, strudel e folhados são alguns destaques da casa. Tudo feito na hora.


Outra cafeteria que também chama a atenção por seu ambiente é a Café, Chá e Charme. Como o próprio nome sugere, a casa é um charme só, muito bem decorada.


Logo na entrada, o cheiro característico de café já toma conta e seduz os visitantes, assim como os variados tipos de bolos e doces produzidos pela casa. O ambiente é muito acolhedor, com uma riqueza de detalhes em cada metro quadrado do local, incluindo a decoração das mesas.


Logo A Tribuna