EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

8 de Agosto de 2020

Pré-candidato à Prefeitura de Santos é cotado para substituir Sergio Moro

Ivan Sartori, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, participou de reunião em videoconferência a convite do presidente Jair Bolsonaro

O ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo Ivan Sartori é um dos cotados a assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública no lugar do ex-juiz Sergio Moro, que se desligou da posição na manhã desta sexta-feira (24).

Sartori, que nasceu em São Paulo, mas que reside em Santos, é um dos pré-candidatos à prefeitura nas eleições municipais de outubro.

ATribuna.com.br apurou que o próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido) procurou o ex-juiz para uma reunião em videoconferência sobre um possível convite para assumir a pasta.

A assessoria do Planalto informou que não irá se manifestar a respeito. O presidente fez um pronunciamento sobre a demissão de Moro, às 17h, mas não citou o nome do próximo ministro da pasta.

Ivan Sartori atuou como juiz por 38 anos e encerrou sua magistratura em março de 2019. Entre 2012 e 2013, foi presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Em sua atuação no magistrado, ficou conhecido por anular a condenação de 74 policiais militares no caso conhecido como ‘Massacre do Carandiru’, em outubro de 1992, que resultou na morte de 111 detentos dentro da unidade prisional.

Após encerrar sua atuação como juiz, optou por se aventurar na política, sendo convidado por três partidos para disputar a Prefeitura de Santos. Sartori aceitou o convite do PSD, recebendo apoio do ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, em nível estadual; e de Marcelo Teixeira, pró-reitor da Unisanta e ex-presidente do Santos Futebol Clube, em nível regional.

Polêmica

Sartori protagonizou um vídeo no qual aparece na praia de Santos, criticando o decreto do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) que proíbe o acesso à faixa de areia e ao calçadão da orla devido à pandemia do novo coronavírus.

Tudo sobre: