Pezão chega à prisão da PM, em Niterói, onde ficará em sala de Estado Maior

Governador do Rio foi preso acusado de receber uma mesada de R$ 150 mil

Por: Do Estadão Conteúdo  -  29/11/18  -  20:48
Governador do Rio de Janeiro está preso desde 29 de novembro
Governador do Rio de Janeiro está preso desde 29 de novembro   Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), chegou por volta das 16h10 desta quinta-feira (29), à Unidade Prisional da Polícia Militar, no bairro Fonseca, em Niterói. Ele ficará preso no local devido a Operação Boca de Lobo. Antes de chegar em Niterói, Pezão passou pela cadeia José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio, onde passou por uma triagem.


Pezão foi preso na manhã desta quinta-feira no Palácio Laranjeiras, na zona sul do Rio, e de lá foi levado para a sede da Polícia Federal, onde prestou depoimento. Em Niterói, o governador do Rio ficará em uma sala de Estado Maior, por prerrogativa legal do cargo público que ocupa. O local não tem características de uma cela.


O governador do Rio foi preso acusado de receber uma mesada de R$ 150 mil e um décimo terceiro da propina durante o período que era vice-governador. O esquema também teria continuado após a saída do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (MDB), do governo, acusam a PF e o MPF. Segundo os investigadores, Pezão teria assumido a posição de comando da organização, após a prisão de Cabral.


Logo A Tribuna