Família Bolsonaro critica medidas de isolamento em meio ao avanço da pandemia: 'Não adianta de nada'

Flávio Bolsonaro, filho mais velho do presidente da República, escreveu em rede social que "isolamento não adianta de nada"

Por: Por Estadão Conteúdo  -  28/02/21  -  14:18
Família Bolsonaro critica medidas de isolamento em meio ao avanço da pandemia de coronavírus
Família Bolsonaro critica medidas de isolamento em meio ao avanço da pandemia de coronavírus   Foto: Reprodução/Instagram

A família Bolsonaro voltou a criticar as medidas de isolamento social para enfrentamento da Covid-19, em meio ao pior momento da pandemia no país, segundo especialistas, e quando a maioria dos Estados aumentam as restrições para frear o contágio da doença. "O isolamento não adianta de nada e já sabemos o resultado!", escreveu o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), na sua conta oficial do Facebook.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Todas as autoridades sanitárias do mundo recomendam medidas de distanciamento. Os protocolos rigorosos de isolamento, como o lockdown adotado por diversos países europeus, levaram à redução de casos da doença em vários países, a exemplo do Reino Unido.


Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal, afirmou, no entanto, que "lockdown só é eficaz para aglomerar". "Ainda não aprenderam com a redução de horário do comércio", escreveu no Twitter.


Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), vereador pelo Rio, também criticou o isolamento social. "Qualquer um que saia de casa, aglomere e não use máscara, sendo do lado de lá, está permitido, inclusive o discurso de acusar o outro daquele que faz com a maior cara lavada do mundo! A diferença é que as aglomerações são prudentes e sofisticadas e não para ouvir o povo!", afirmou no Twitter.


Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro republicou em rede social um trecho de sua visita ao Ceará ontem. "Os que me criticam, façam como eu: venham para o meio do povo. O que mais ouvi no meio deles foi: "EU QUERO TRABALHAR!", escreveu Bolsonaro, acompanhada de trecho de vídeo que mostra aglomeração em torno do presidente com várias pessoas sem máscara.


Logo A Tribuna