EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

11 de Agosto de 2020

Desaprovação pessoal de Bolsonaro sobe de 28% para 53%, diz pesquisa

A avaliação negativa do governo também aumentou, passando de 19% em fevereiro para 39,5% em agosto

Mais da metade da população desaprova o desempenho pessoal do presidente Jair Bolsonaro. É o que mostra a pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (26). O índice de desaprovação aumentou significativamente, chegando a 53,7%, ante 28,2% de fevereiro. No início do ano, 57,5% diziam aprovar o desempenho do presidente, mas esse índice caiu agora para 41%. Não quiseram ou não souberam responder 5,3% dos entrevistados.

Com relação ao governo de Jair Bolsonaro, também aumentou a reprovação em 20 pontos percentuais. A avaliação negativa do governo passou de 19% em fevereiro para 39,5% em agosto. A avaliação positiva diminuiu, passando de 38,9% em fevereiro para 29,4% agora. A avaliação regular do governo é de 29,1% e 2% não souberam responder.

Foram realizadas 2.002 entrevistas, entre os dias 22 e 25 de agosto, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Indicação de Eduardo é rejeitada

A provável indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para assumir a embaixada do Brasil em Washington, Estados Unidos, não tem apoio da população. De acordo com pesquisa CNT/MDA, 72,7% da população consideram a indicação inadequada porque acreditam que o presidente não deveria nomear membros da sua família para cargos deste tipo.

Apenas 21,8% dos entrevistados disseram que a indicação, que foi prometida pelo presidente Jair Bolsonaro, é adequada porque o presidente tem a prerrogativa de indicar qualquer pessoa para o posto. Outros 5,5% não souberam ou não quiseram responder.

Tudo sobre: