Bolsonaro diz que promessas de recursos para Amazônia não vingam e lamenta por sumidos na região

Reclamou a jornalistas, ao deixar o hotel em que está hospedado, em Los Angeles

Por: Estadão Conteúdo  -  09/06/22  -  23:52
Bolsonaro também voltou a criticar organizações não governamentais
Bolsonaro também voltou a criticar organizações não governamentais   Foto: Estevam Costa/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse que promessas de recursos para a Amazônia sempre surgem, mas muitas não se concretizam. "O pessoal sempre fala em botar dinheiro na Amazônia, mas na hora de botar na mesa, não acontece", reclamou a jornalistas, ao deixar o hotel em que está hospedado, em Los Angeles, com destino à Cúpula das Américas.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Bolsonaro também lamentou o desaparecimento do inglês Dom Phillips e do brasileiro Bruno Pereira. "Não tenho notícia do paradeiro deles, a gente pede a Deus para que sejam encontrados vivos, mas a gente sabe que a cada dia que passa essas chances diminuem", afirmou.


Segundo o presidente, desde o primeiro dia, quando foi dado o sinal de alerta pelo desaparecimento, a Marinha entrou em campo e, na sequência, outras Forças Armadas e a Polícia Federal foram acionadas. Há, conforme ele, quase 300 pessoas nas buscas - dois aviões, helicópteros e barcos. "Agora eles entraram numa área, não participaram à Funai. Tem um protocolo a ser seguido, e naquela região normalmente você entra escoltado. Foram para uma aventura. A gente lamenta pelo pior", afirmou.


Bolsonaro também voltou a criticar organizações não governamentais (ONGs). Disse que é preciso ficar preocupado com os recursos administrados por essas instituições. "Parte não trabalha corretamente", afirmou.


Ao se referir a temas globais, Bolsonaro disse que o fenômeno de inflação está no mundo todo e que o Brasil não está fora.


Logo A Tribuna
Newsletter