EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

29 de Fevereiro de 2020

Suspeito é preso por fingir ser policial e cobrar R$ 10 mil para resolver 'BO' de vítima

Policiais do 1º DP de São Vicente foram avisados sobre pagamento para efetuar flagrante de estelionato

Um homem foi preso por estelionato nesta quarta-feira (12), em São Vicente, após fingir ser policial para aplicar golpes. Segundo o relato de uma das vítimas, o suspeito cobrou R$ 10 mil para resolver um boletim de ocorrência (BO) de violência doméstica. A informação falsa motivou um pedido de ajuda do  1º DP do município, o que foi decisivo para o flagrante do crime.

O estelionatário foi apresentado ao rapaz pelo sogro, também vítima. Este teria gastado quase R$ 200 mil com o falsário para a resolução de problemas pessoais.

Ainda em negociação, o criminoso disse que o caso de agressão seria deletado dos arquivos após o pagamento. A vítima respondeu não ter cometido violência doméstica, e que o único BO em seu nome foi quando perdeu os documentos.

A situação foi considerada pelo estelionatário. Ele argumentou que os problemas, incluindo um outro caso com a Polícia Federal, poderiam ter sido criados por alguém que encontrou os documentos.

O suspeito chegou a pegar o celular e fingir conversar com algum policial, que repetia (pelo viva-voz) para não levar a vítima à delegacia, pois esta seria presa.

Desconfiado da situação, o rapaz combinou com o criminoso que pagaria R$ 1 mil nesta quarta-feira - um sinal para o serviço – e, em seguida, se dirigiu ao 1º DP da cidade. Ele contou a história aos policiais, que foram ao local da entrega do dinheiro.

Após o pagamento, os policiais indagaram o estelionatário sobre o valor recebido. Ele respondeu ser da vítima e que não falaria mais nada, por ter o direito de permanecer calado.

Na sequência, os policiais foram à casa do criminoso, no bairro Itararé, com o objetivo de encontrar o dinheiro gasto pelo sogro da vítima. Com a autorização do suspeito, realizaram uma revista no local, mas nada de ilícito foi encontrado.

Na garagem, porém, um veículo do qual revelou ser dono estava em nome de outra pessoa. Como não conseguiu comprovar a propriedade, o carro foi apreendido. O rapaz foi recolhido à cadeia e o caso registrado no 1º DP de São Vicente.

Tudo sobre: