'Príncipe' do PCC é morto em confronto com a Rota que parou a entrada de Santos

Criminoso tinha passagens por tentativa de homicídio e associação criminosa; em seu carro, foi apreendido um fuzil

Por: ATribuna.com.br  -  11/02/24  -  12:39
Allan de Morais Santos, de 36 anos, conhecido como Príncipe, foi morto após reagir à abordagem da Polícia Militar em Santos
Allan de Morais Santos, de 36 anos, conhecido como Príncipe, foi morto após reagir à abordagem da Polícia Militar em Santos   Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal/Samuel Silva

O confronto entre agentes da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) e um criminoso que paralisou a Avenida Martins Fontes, a entrada de Santos, na tarde deste sábado (10), terminou com a morte de um integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC). Allan de Morais Santos, de 36 anos, conhecido como Príncipe, transportava armas quando foi abordado pelos agentes da Rota, que pertence à Polícia Militar (PM). Ao resistir à abordagem, o homem foi baleado e não resistiu aos ferimentos.


Clique aqui para seguir agora o novo canal de A Tribuna no WhatsApp!


De acordo com o boletim de ocorrência, a abordagem foi feita após a PM receber uma denúncia sobre o transporte de armas sendo realizado por Príncipe. O membro do PCC dirigia um carro modelo Jeep Compass, de cor cinza.


Na Martins Fontes, local onde o carro foi encontrado, foi dada ordem de parada pelos policiais, mas ela foi ignorada pelo integrante da facção criminosa, que tentou fugir, sem sucesso, visto que uma viatura conseguiu ficar à frente do veículo de Allan.


No momento da abordagem, os PMs perceberam que Príncipe havia sacado uma pistola, o que fez com que os agentes atirassem contra o criminoso. Ferido, ele ainda tentou arrancar com o veículo, mas bateu contra uma viatura logo na sequência.


Em revista no carro de Príncipe, os policiais militares encontraram um fuzil calibre 556 dentro do porta-malas. O criminoso foi socorrido e levado para a Santa Casa de Santos, onde foi constatada a sua morte.


Segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), Allan de Morais Santos já tinha passagens por tentativa de homicídio e associação criminosa. O caso foi registrado na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos. Ainda de acordo com a SSP, a perícia foi acionada e todas as circunstâncias dos fatos serão apuradas.


Logo A Tribuna
Newsletter