Policial civil é achado morto com tiro na cabeça em Guarujá

Lotado no 7º DP de Santos (Gonzaga), corpo de escrivão de 36 anos estava no alto da trilha de acesso à Praia do Éden, na tarde desta sexta-feira (10)

O escrivão de polícia Ivan Giancotti Ferreira, de 36 anos, foi encontrado morto com um tiro na cabeça no alto da trilha de acesso à Praia do Éden, no Morro do  Sorocotuba, em Guarujá, às 17h30 de sexta-feira (10). 

Lotado do 7º DP de Santos (Gonzaga) e afastado do serviço desde junho de 2018 por motivo de saúde, Ivan calçava chinelos. Ele vestia camiseta e bermuda, em cujo bolso havia o seu RG, a sua Carteira Nacional de Habilitação e um molho de chaves. 

Bicicleta e boné foram apreendidos próximo ao corpo e reconhecidos como sendo do policial civil. A perícia também arrecadou no local um cartucho intacto de pistola calibre 380. Porém, não foi encontrada qualquer arma. 

O escrivão apresentava duas perfurações de tiro nas têmporas, sendo uma de entrada e a outra de saída. As características das lesões indicam que o único disparo partiu da direita para a esquerda. 

Com o rosto voltado para o chão, Ivan estava com as pernas sobre a trilha e o restante do corpo projetado para a vegetação. Policiais iniciaram buscas no barranco para localizar eventual arma, mas os trabalhos foram suspensos com o anoitecer. 

O delegado Thiago Nemi Bonametti, da Delegacia de Guarujá, registrou o caso como “morte suspeita”. O local do encontro do corpo do escrivão não é monitorado por câmeras de vigilância. Possíveis testemunhas não foram identificadas.  

Tudo sobre: