Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Polícia flagra desmatamento em terreno e multa proprietária no Litoral de SP

Como medida protetiva, dona do imóvel recebeu multa de R$1.232,00 e teve área embargada pela autoridade policial

Por: Por ATribuna.com.br  -  14/02/21  -  23:10
Policiais constataram a supressão de vegetação nativa no terreno em Itanhaém, no Litoral Sul
Policiais constataram a supressão de vegetação nativa no terreno em Itanhaém, no Litoral Sul   Foto: Divulgação/ Polícia Militar Ambiental

Após uma denúncia sobre a prática de desmatamento com uso de motoserra em um terreno de Itanhaém, no Litoral Sul, policiais da Primeira Companhia de Polícia Ambiental constataram a supressão de vegetação nativa e multaram a moradora do imóvel. O caso ocorreu no último sábado (13).


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Ao chegar na casa alvo de denúncias, a entrada da equipe policial foi autorizada pela proprietária do imóvel, que informou ter comprado o terreno em 2018. Desta forma, os policiais puderam detectar a supressão de vegetação nativa na área onde foi construída uma casa de alvenaria em que a mulher reside junto com seu filho.


Quando questionada sobre o desmatamento, a dona do imóvel informou que comprou o local já com as árvores caídas e, nesta semana, solicitou que um pedreiro realizasse a limpeza do terreno e cortasse os troncos das árvores já caídas.


De acordo com a Polícia Ambiental, a mulher também afirmou que ainda não possui documentação da propriedade ou planta da edificação registrada. Ela tem apenas um contrato de compra e venda.


Diante dos fatos, foi elaborado um Auto de Infração Ambiental (AIA) e, como medida administrativa, houve o embargo da área e multa no valor de R$ 1.232,00.


A equipe policial embargou a área, localizada em Itanhaém
A equipe policial embargou a área, localizada em Itanhaém   Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

O desmatamento


De acordo com materiais lenhosos e a vegetação do entorno, o local foi identificado como floresta alta de restinga em estágio médio de regeneração, fora de área de preservação permanente e unidade de conservação. Porém, dentro de zona de amortecimento do Parque Estadual da Serra do Mar.


Logo A Tribuna