Polícia Rodoviária prende ladrões de carga e liberta motorista sequestrado em Cubatão

Trio era especializado em sequestro de caminhoneiros do Porto de Santos para roubar as cargas

Um trio especializado em sequestrar caminhoneiros na área portuária de Santos para roubar as cargas que transportam foi preso em flagrante por policiais rodoviários, na madrugada desta terça-feira (9), no trecho de Serra da Via Anchieta, em Cubatão.

Com a captura dos marginais, os patrulheiros libertaram um caminhoneiro. A vítima era mantida refém na boleia do próprio veículo, que transportava um carregamento de 32 toneladas de açúcar avaliado em R$ 64 mil.

Morador em Santa Catarina, o motorista tem 41 anos e foi rendido às 3 horas em frente a um terminal na Rua Eustáquio Alves de Souza, na Alemoa, em Santos. Ele disse que dormia na cabine do seu caminhão, aguardando o momento de desembarcar o açúcar.

Dois homens, um dos quais armado, quebraram o vidro da porta de passageiro do caminhão e renderam o motorista. Em seguida, um deles assumiu o volante e o comparsa ficou ao seu lado, sendo a vítima obrigada a permanecer na boleia.

Durante o percurso, a vítima disse que um caminhão Mercedes-Benz prata parou ao lado do seu veículo e os motoristas conversaram entre si. Os ladrões que faziam o caminhoneiro refém também dialogaram por telefone com outros comparsas.

Balança na Serra

O caminhão com o açúcar passou pela balança no km 54 da Via Anchieta sem realizar a pesagem obrigatória. Tal fato despertou a desconfiança de policiais rodoviários, principalmente porque o veículo estava com o vidro da janela quebrado.

Logo em seguida, os patrulheiros perceberam a passagem de um caminhão Mercedes-Benz prata. Segundo eles, havia informações de que um veículo com essas características era usado em roubos de cargas e sequestros de caminhoneiros no Porto de Santos.

Houve perseguição, sendo o caminhão com o açúcar interceptado no km 43. Ele era dirigido por Lua Eurico dos Santos, de 31 anos, e tinha como passageiro Cláudio Gabriel Castro Pereira, de 18. De imediato, ambos confessaram o roubo.

Moradores em Diadema, Lua e Cláudio dispensaram durante a perseguição a arma de fogo que portavam, conforme relatou a vítima encontrada na boleia. Os ladrões haviam instalado no veículo dois bloqueadores de sinal de GPS.

Conhecidos como “capetinhas”, esses aparelhos evitam que veículos roubados sejam rastreados por empresas de segurança. Indagados sobre o caminhão prata, a dupla detida admitiu que este veículo realizava a sua “escolta”.

Terceira prisão

Percebendo a perseguição da Polícia Rodoviária ao veículo tomado de assalto, Rodrigo de Oliveira Lungarezi, de 44 anos, que conduzia o Mercedes-Benz prata, realizou um retorno no km 44, ingressando na pista descendente da Via Anchieta.

Avisados por rádio pelos colegas que iniciaram a perseguição, outros policiais ficaram de prontidão e interceptaram o veículo prata quando ele já estava regressando ao Litoral. O caminhão estava com placa falsa, porque é produto de roubo.

Um celular roubado e dois documentos de caminhões de procedência também criminosa foram apreendidos com Rodrigo. Este acusado reside em São Bernardo do Campo, município que fica na mesma região onde moram Cláudio e Lua.

A equipe do delegado Raphael Peixoto Barazal Teixeira e do investigador Fábio Mendes, do 3º DP de Cubatão, apurou que o celular pertence a um caminhoneiro sequestrado no mês passado na área portuária santista e abandonado a pé na Via Anchieta.

Rodrigo ainda portava uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa. O delegado autuou o trio em flagrante por roubo qualificado e associação criminosa. Os delitos de uso de documento falso e receptação também foram atribuídos a Rodrigo.

Tudo sobre: