EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

18 de Novembro de 2019

Polícia prende terceiro envolvido em morte de motorista de aplicativo na Rodovia Rio-Santos

Caso aconteceu em novembro de 2018. João de Aragão Farias, o 'Perninha', estava foragido. Outros dois criminosos já estão presos e condenados

A Polícia Militar Rodoviária (PMR) prendeu, neste domingo (13), um homem suspeito de participar da tentativa de assalto que resultou na morte do motorista de aplicativo Jairo Zene Urbano, de 64 anos, em novembro de 2018. 

João de Aragão Farias, também chamado de Perninha, foi localizado na Rodovia Rio-Santos, no KM 247, na altura de Monte Cabrão, em Santos. Coincidentemente, o mesmo local onde ocorreu o crime. Segundo informações da PMR, durante um patrulhamento pela rodovia, o suspeito foi localizado andando de bicicleta. Os policiais fizeram a abordagem e levaram Perninha até o  7º Distrito Policial de Santos, onde funciona a Central de Polícia Judiciária. 

Dois outros suspeitos de participação no crime já haviam sido presos no ano passado. O autor do crime, de 19 anos, confessou o homicídio e indicou o local onde havia escondido a arma. Um outro rapaz, de 29 anos, também foi detido. Eles indicaram a participação de Perninha no crime. De acordo com a PMR, os dois já foram condenados a 20 anos de prisão.

Relembre o caso

O motorista de aplicativo da Uber, Jairo Zene Urbano, de 64 anos, morreu após uma tentativa de assalto, na madrugada do dia 2 de novembro, na Rodovia Rio-Santos. De acordo com informações da Polícia Rodoviária, o crime ocorreu por volta das 0h20, no km 247, na altura do bairro Monte Cabrão, em Santos. Jairo Zene Urbano, de 64 anos, iria buscar um casal em uma festa, e trafegava na pista sentido Bertioga.

A vítima dirigia um Renault Sandero e precisou parar no acostamento, quando foi abordada por homens, que tentaram assalta-lo. O motorista tentou fugir, mas um dos suspeitos reagiu a atirou contra o carro, atingindo o homem no pescoço.

Jairo Zene Urbano ainda dirigiu por cerca de 700 metros até um posto da Polícia Rodoviária. Os policiais ainda tentaram socorrer o motorista, mas ao abrir a porta do carro perceberam que a vítima já havia perdido muito sangue. Ele acabou falecendo no local.  A Polícia informou que Jairo foi atingido por um projétil de pistola 765, que teria acertado uma artéria.

Tudo sobre: