Polícia prende quatro suspeitos de desvio de cargas de hipoclorito de sódio na Baixada Santista

Operação cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão em Santos, São Vicente, Cubatão e Praia Grande

Megaoperação da Polícia Civil tenta desarticular uma quadrilha de desvio de cargas de hipoclorito de sódio, com ramificações em quatro cidades da Baixada Santista. A ação, realizada por agentes policiais de Santo André, cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão em Santos, São Vicente, Cubatão e Praia Grande. Segundo a Polícia Civil, ao menos quatro suspeitos foram detidos na manhã desta terça-feira (14), nestas localidades. 

A ação é coordenada pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Santo André e foi batizada de 'Operação 1791'. Conforme apurado pela TV Globo e confirmado por ATribuna.com.br, foram realizadas ações em sete municípios do Estado. Ao todo, foram expedidos 15 mandados de prisão e 27 mandados de busca e apreensão relacionados ao desvio de cargas de hipoclorito de sódio e outros derivados químicos usados no tratamento de água para eliminar vírus e bactérias.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), os produtos eram desviados por uma transportadora, sendo direcionados a armazéns nas cidades paulistas alvo da operação policial. Ainda conforme informações da Polícia Civil, em um galpão em Guarulhos, foram encontrados produtos de limpeza feitos com o composto químico desviado. 

Uma denúncia de empresa vencedora da concorrência para transportar o material para 120 estações de tratamento de água no Estado deu início à investigação policial. Sengundo os denunciantes, a carga era desviando o carregamento para empresas clandestinas, que seriam fabricantes de produtos de limpeza ou mesmo receptadoras, que compram e revendem.

Segundo o G1 Santos, foram cumpridos três mandados de prisão e três de busca e apreensão na Baixada Santista. Uma quarta pessoa foi presa em flagrante pelos policiais durante a ação. Um dos galpões usados pela quadrilha fica no bairro Rio Branco, em São Vicente. No local, além de galões com produtos, foi encontrada uma arma de fogo com numeração raspada.  

Nomes dos detidos não foram divulgados até a publicação dessa reportagem. Eles são acusados de furto, receptação e/ou organização criminosa. A polícia afirma que há com agravante o fato de terem cometido crimes contra órgão público e saúde coletiva, já que o hipoclorito é usado para tratar a água. 

Tudo sobre: