Polícia identifica suspeito de ter matado mulher em ponto de ônibus em São Vicente

Justiça decretou prisão preventiva de Matheus Neves de Oliveira, de 22 anos, pela morte de Marina Pereira dos Reis

Após investigações com auxílio de câmeras de monitoramento, a Polícia Civil identificou o suspeito de ter matado com um tiro uma mulher de 39 anos durante um assalto em um ponto de ônibus, em São Vicente, na última terça-feira (19). A vítima, Marina Pereira dos Reis, se negou a entregar a bolsa e morreu após ter sido baleada no abdômen.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

A polícia chegou até Matheus Neves de Oliveira, de 22 anos, após a identificação da motocicleta utilizada no dia do crime. Horas após a ocorrência, equipes da PM e da Polícia Civil recolheram imagens de câmeras de monitoramento que acompanharam o percurso da motocicleta.

Durante a tarde, policiais encontraram uma moto que apresentava as mesmas características das imagens de monitoramento. O veículo estava abandonado na Avenida Sambaiatuba. Em pesquisa a partir da placa, autoridades chegaram ao nome de Matheus, como proprietário da motocicleta.

A polícia informou que Matheus tem passagens por tráfico de drogas e roubo. Ele tem tatuagens no corpo que são semelhantes com as que aparecem nas imagens de monitoramento. A polícia chegou a endereços que têm relação com o suspeito, mas ele, até o momento, não foi localizado.

Câmeras de monitoramento acompanharam trajeto de suspeito em motocicleta (Foto: Reprodução)

O crime

O crime ocorreu por volta das 7h na Rua Carijós, no Parque São Vicente. Testemunhas afirmaram que Marina Pereira dos Reis estava sozinha em um ponto de ônibus, quando foi abordada por um homem que pilotava uma motocicleta.

O criminoso anunciou o assalto e tentou levar a bolsa da vítima. Ela se negou a entregar e foi baleada na região do abdômen. Após ter efetuado o disparo, o ladrão fugiu.

Populares que passaram pelo local viram a vítima caída no chão e acionaram a Polícia Militar. A PM, então, alertou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar os primeiros socorros.

O caso foi registrdo como latrocínio no 2º DP, e segue sob investigações da Polícia Civil junto com o setor de Homicídios.

Mulher foi baleada na manhã de terça-feira (19) na Rua Carijós (Foto: Reprodução)
Tudo sobre: