EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

18 de Setembro de 2019

Polícia identifica autores de roubo a residência com criança deficiente em Praia Grande

Assalto aconteceu na noite de 18 de agosto, no bairro Caiçara; vítimas foram feitas reféns

Policiais do 2º Distrito Policial de Praia Grande esclareceram um roubo a residência com a identificação dos seus dois autores. No imóvel, se encontravam uma mulher e as suas duas filhas, de 4 e 5 anos. A menina mais nova é portadora de paralisia cerebral e dormia. A sua irmã estava acordada e chorou assustada ao ver um dos ladrões agarrar o pescoço da mãe e tapar a boca dela com a mão.

O assalto aconteceu na noite de 18 de agosto. A residência fica no bairro Caiçara, e a mulher se encontrava na sala, assistindo televisão, quando os bandidos escalaram o muro do imóvel e o invadiram. Um jovem de 23 anos é apontado como quem agarrou a moradora. O seu comparsa, de 21, portava revólver e o mirou para a vítima.

“O roubo não durou mais do que 15 minutos, mas foi o tempo suficiente para causar danos psicológicos irreparáveis para a moradora e a criança que estava acordada e a tudo presenciou”, disse o chefe dos investigadores Olívio Bento. De acordo com o policial, por meio de fotografias, a mulher reconheceu, “sem sombra de dúvidas”, a dupla. Procurados em suas moradias, os acusados não foram encontrados.

“Eles já sabem que foram descobertos e fugiram para lugar ignorado”, declarou Bento. O delegado Juvenal Marques Ferreira Filho indiciará os rapazes por roubo qualificado e pedirá a prisão de ambos à Justiça. A dupla levou da casa um televisor de 32 polegadas, o único da moradia, e um molho de chaves. A participação dela em outros assaltos a residências é investigada.