EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

23 de Agosto de 2019

Polícia identifica autor de homicídio contra jovem em baile funk em Praia Grande

David Soares Marques, de 27 anos, levou um tiro na cabeça na manhã de domingo (19)

Policiais da Delegacia de Praia Grande consideram esclarecida a autoria do homicídio de um jovem em um baile funk, às 7h15 de domingo (19), no Caieiras. O ajudante de pintor David Soares Marques, de 27 anos, levou um tiro na cabeça e já chegou morto na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Quietude.

Apontado pela equipe do delegado Sérgio Nassur e investigador Nivaldo Ribeiro como quem disparou na vítima, o suspeito está foragido. Cabeleireiro, com 26 anos de idade e apelidado por ‘Morde’, ele possui passagens policiais por dirigir sem habilitação e receptação de veículo e celular.

Testemunha

Realizado na Avenida São Francisco de Assis à revelia da Polícia Militar e do Poder Público municipal, o evento clandestino é conhecido por Baile do Mandela. Embora ninguém revelasse, por ocasião do registro da ocorrência, quem atirou em David e o motivo do crime, os policiais elucidaram o caso segunda-feira (20).

“Identificamos uma testemunha. Ela estava no Mandela e disse que vítima e ’Morde’ se conheciam e não nutriam entre si desentendimento”, disse Ribeiro.

Conforme a testemunha, o acusado efetuou dois disparos. Um foi para o alto. Ao abaixar a sua arma e dar o segundo tiro, ’Morde’ atingiu David sem querer. A versão de disparo acidental é aceita com reserva. Os policiais checam rumor de que ’Morde’ atirou após alguém ter esbarrado nele e derrubado a sua bebida.