EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

23 de Agosto de 2019

Polícia Federal apreende mais de 500 kg de cocaína no Porto de Santos

Operações das autoridades durante o fim de semana e desta segunda-feira (20) somam, ao todo, 1.234 kg da droga apreendidos

Os números falam por si só. Três vultosas apreensões de cocaína no Porto de Santos realizadas no sábado, no domingo e nesta segunda-feira (20) reforçam a tese – ou a realidade – de que o cais santista é o principal canal de remessa da droga para o Exterior, em especial, a Europa.

O acumulado do entorpecente interceptado nos últimos três dias em solo brasileiro, na iminência de atravessar o Atlântico em navios zarpando do Porto de Santos, atingiu a marca de 1.234 quilos. No entanto, ninguém foi preso nessas apreensões.

Em 2018, o cais santista registrou recorde histórico de apreensões de cocaína: 23,1 toneladas. Esta marca poderá ser superada neste ano, porque de janeiro até ontem já haviam sido retirados de circulação 9.248 quilos do entorpecente.

Papel e suco

No sábado, operação envolvendo Receita Federal e Polícia Federal resultou no encontro de 329 quilos de cocaína dentro de um contêiner carregado com papel. O destino da droga seria o Porto de Antuérpia, na Bélgica.

As instituições encontraram mais 364 quilos de cocaína no domingo. A droga estava em um contêiner carregado com tambores contendo suco de laranja, que seriam despachados para o porto holandês de Roterdã.

As suspeitas de que o carregamento de suco a ser enviado para a Holanda poderia ocultar mais cocaína persistiram. Durante novas buscas, mais 541 quilos de cocaína foram localizados na segunda-feira (20).