Polícia Civil prende mulher acusada de fornecer ecstasy para baladas em Santos

Na residência da suspeita, na Vila Belmiro, foram apreendidos 385 comprimidos da droga sintética

Investigação para apurar a venda de drogas sintéticas em “festas secretas” resultou na prisão em flagrante por tráfico de uma jovem, na quinta-feira (6) à tarde, em Santos. Na casa de Paloma Alves dos Santos, de 25 anos, havia 385 comprimidos de ecstasy, cinco micropontos de LSD, maconha, balança e anotações sobre o comércio ilícito.

Policiais da 1ª Delegacia de Investigações Criminais revistaram a moradia respaldados por mandado de busca e apreensão. As drogas estavam no guarda-roupa da jovem. A ordem judicial também abrangia celulares e outros dispositivos eletrônicos, autorizando o acesso aos arquivos dos equipamentos, inclusive, os armazenados em nuvem.

Mulher utilizava redes sociais para comercializar drogas (Foto: Reprodução)

O acesso aos dados foi requerido pela Polícia Civil e autorizado pela Justiça, porque as investigações indicam que Paloma utilizava aplicativo de mensagens e redes sociais para oferecer as drogas e comercializá-las, antes de entregá-las por meio do sistema delivery. Os mesmos canais eram usados para divulgar as baladas.

Paloma mora na Rua Antônio Bento de Amorim, na Vila Belmiro. Os arquivos do celular da jovem e as anotações de um caderno apreendidos na residência dela são checados. O objetivo é identificar a clientela da acusada e, principalmente, os seus fornecedores e eventuais sócios no negócio criminoso.

Drogas apreendidas na casa da mulher, na Vila Belmiro, em Santos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Drogas eram exibidas no perfil da mulher no Instagram (Foto: Reprodução)
Tudo sobre: